Maratona Piauí Serrapilheira

Começou a venda de ingressos

O encontro inédito entre cientistas e jornalistas acontecerá no dia 12 de maio, no Rio de Janeiro

04abr2018_00h28

 

 

 

A ciência feita hoje para depois de depois de amanhã discutida em um só dia: este é o objetivo da série de encontros entre jornalistas e pesquisadores convidados da 1ª Maratona Piauí Serrapilheira. 

O futuro próximo da ciência brasileira será o fio condutor das conversas que vão se estender por todo o sábado, 12 de maio, no auditório do Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro. 

Crise hídrica, mudança climática, vulcões extintos, vida fora da Terra, os desafios para formar grandes cientistas e as questões de gênero nos laboratórios estão entre os assuntos que serão abordados pelos cinco convidados – especialistas em diferentes disciplinas que atuam no Brasil ou em Portugal. 

As mesas discutirão o mundo novo que pode emergir dessas pesquisas – ora admirável, como no título irônico do romance distópico do inglês Aldous Huxley, ora espantoso, indomável, arriscado ou mesmo apocalíptico.

As conversas se articularão em torno de uma pergunta central para cada convidado:

Como um acelerador de partículas pode ajudar a encontrar vida em outros planetas? Quem responde é o astrobiólogo Douglas Galante, do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron.

O que os vulcões nos contam sobre as extinções em massa na história da Terra? A pergunta vai para a geóloga Adriana Alves, pesquisadora da USP.

Qual o papel das florestas brasileiras para o futuro do clima global? Quem responde é o engenheiro florestal Tasso Azevedo, do Observatório do Clima.

A solução para a crise hídrica poderia estar na própria molécula da água? A resposta cabe à física Marcia Barbosa, da UFRGS.

E, por fim: O que é preciso para fazer ciência de ponta? Com a palavra, o imunologista Antonio Coutinho, pesquisador português com grande conhecimento da ciência brasileira.

Quatro das mesas terão duração de uma hora e quinze minutos e a última terá duração de uma hora e trinta minutos. Todas serão conduzidas por jornalistas da piauí e de outros veículos.

O público poderá fazer perguntas aos convidados e conversar de perto com eles durante os intervalos e ao longo do almoço – que está incluído na compra do ingresso. 

Os ingressos podem ser parcelados em até 10 vezes no cartão de crédito. 

Assinantes da piauí, associados ao Instituto Serrapilheira, professores, estudantes e bolsistas de centros de pesquisa pagam meia-entrada. 

Acompanhe as novidades nas redes sociais e na nossa página de eventos.

Leia Também

Relacionadas Últimas

Douglas Galante investiga se pode haver vida fora da Terra

Paulistano é chefe da 'Garatéa', primeira missão brasileira à Lua

Tasso Azevedo falará sobre mudanças climáticas

O engenheiro florestal discutirá a contribuição do Brasil para o aquecimento global e novas tecnologias para o monitoramento ambiental

Adriana Alves estuda os vulcões extintos no Brasil

A geóloga falará sobre como a atividade vulcânica pode ter afetado o clima global e as formas de vida em nosso território

A falta de água é o alvo do trabalho de Marcia Barbosa

Pesquisadora gaúcha vem falar sobre as possíveis aplicações de seu estudo e sobre a desigualdade de gênero na ciência

Antonio Coutinho encerra a programação de encontros entre jornalistas e cientistas

O médico imunologista é um dos cientistas portugueses com maior número de citações na literatura científica

A piauí conversa com estudantes

Caravana oferece palestras e oficinas em todo o país

Em vídeo: melhores momentos do Festival Piauí

Assista a trechos de cada uma das nove mesas da programação do evento, que reuniu jornalistas de várias partes do mundo em São Paulo

Veja como foi o segundo dia do Festival Piauí GloboNews de Jornalismo

Último dia do festival contou com nomes como David Fahrenthold, vencedor do Pulitzer 2017, e Jacob Weisberg, presidente do Slate Group e criador do Trumpcast

Cármen Lúcia reencontra repórter da piauí na Conversa com a Fonte

Suspeitas sobre Temer, caso de Aécio Neves, ensino religioso nas escolas e "jurisdiquês incompreensível" para a população foram alguns dos temas em pauta

Veja o resumo das mesas do primeiro dia do Festival

A imprensa faz autocrítica na edição 2017 do evento

Mais textos
1

Como o PCC superou a polícia para matar um dos seus

Reportagem da piauí reconstitui os últimos dias de “Gegê do Mangue”

2

Dois empresários paulistas contam por que estimulam Bolsonaro

Fundador da Tecnisa e dono de empresa de monitoramento de mídia marcam encontros entre pré-candidato e comunidade judaica de São Paulo. “Apoio quem seja contra a esquerda”, resume incorporador

3

General Mourão anuncia frente de candidatos militares nas eleições

Ao passar para a reserva, comandante que defendeu golpe militar diz à piauí que vai articular candidaturas fardadas ao Congresso, assembleias e Executivo

4

Uma arma, dois assassinatos e uma só tragédia no Rio

Como uma mesma pistola 9 mm de uso restrito está diretamente ligada às mortes de um sniper e de um PM em menos de 24 horas na capital carioca

5

No Twitter, vampiro cola mais em Temer do que intervenção

Até agora, desfile da Tuiuti teve 26% mais repercussão do que ação militar no Rio; intervenção faz diminuir polarização Lula-Bolsonaro nas redes

6

Empresários rebatem defensores de Bolsonaro

Publicada pela piauí, entrevista com fundador da Tecnisa provocou reação da comunidade judaica. “Ele não tem legitimidade para falar em nosso nome”, disse ex-presidente da Confederação Israelita do Brasil

7

Conflito com Rede Globo é chave para candidatura de Huck

Apresentador tem até sexta para responder ultimato da emissora; disputa contratual pode ser usada contra pecha de “candidato da Globo”

8

Delegado da Polícia Federal quer mandados de busca coletivos em favelas cariocas

Para chefe antinarcóticos da PF no Rio, armas escondidas justificariam autorização judicial para busca indiscriminada em casas nos morros; defensoria diz que isso é “ilegal” e reforça “seletividade do sistema penal”

9

A guerra

Como o PCC deflagrou uma crise nas prisões brasileiras ao tentar ganhar poder fora de São Paulo

10

Temer vence 1ª batalha da longa guerra que começou no Rio

Dizendo-se contrário a como intervenção foi feita, Bolsonaro se posiciona para lucrar com sucesso ou fracasso da operação