Em diálogos gravados, Jucá fala em suruba para deter os avanços da Lava Jato

21fev2017_19h01

BAHAMAS – Em nova ligação grampeada pela produtora Brasileirinhas, o senador Romero Jucá afirma que uma suruba poderia estimular o coito interrompido da Lava Jato. O interlocutor desta vez é o filósofo Alexandre Frota.

Eis os trechos mais lascivos:

FROTA – Rapaz, a solução mais fácil era botar o careca na suruba.
JUCÁ – Só o Randolfe que está contra essa porra. ‘Porque não gosta de swing, porque tem medo do Bonde dos Carecas’. Gente, esquece o Bonde dos Carecas, o Serra está morto, porra.
FROTA – É um acordo, botar o careca, numa grande suruba nacional.
JUCÁ – Com fio terra, com tudo.
FROTA – Com tudo, aí saciava tudo.
JUCÁ – É. Delimitava onde está; ninguém é de ninguém.

Em outro trecho, Jucá conversa com Oscar Maroni sobre a orgia:

MARONI – A situação é grave. Porque, Romero, eles querem capar todos os políticos.
JUCÁ – Acabar com a classe política para ressurgir, construir uma nova casta, pura, virgem, que não tem a ver com…
MARONI – Isso, e pegar todo mundo. E o PSDB, não sei se caiu a ficha já.
JUCÁ – Caiu. Todos eles. Aloysio, Serra, Aécio.
MARONI – Caiu a ficha. Tasso também caiu?
JUCÁ – Também. Todo mundo na bandeja para ser comido.

[…]

MARONI – O primeiro a ser comido vai ser o Aécio.
JUCÁ – Todos, porra. E vão pegando e vão…