Lula arrola Getúlio, Juscelino e Tancredo como testemunhas e Moro ordena oitivas em centro espírita

19abr2017_18h23

ABADIÂNIA – Lula decidiu pedir ajuda a seus pares no processo em que é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Entre as 87 testemunhas de defesa que indicou, figuram três ex-presidentes, todos mortos: Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves.

Em despacho depositado numa encruzilhada de Curitiba, o juiz Sergio Moro ordenou que as audiências com as testemunhas que “ora não se encontram entre nós” sejam realizadas num centro espírita, “para evitar alegações de cerceamento de defesa”.

Consultados pelo médium João de Todos os Santos, tanto Getúlio quanto Juscelino afirmaram que irão testemunhar. Já Tancredo declarou-se impedido de comparecer por motivos familiares.

Ao tomar conhecimento da deliberação de Moro, os advogados de Lula entraram com um recurso para incluir como testemunhas José Bonifácio, o Barão de Mauá e “os 23 milhões de brasileiros e brasileiras que saíram da pobreza durante os governos do PT”.