Picciani sofre bullying de Cabral e Garotinho por ser o único político solteiro em Benfica

24nov2017_14h14

RECREIO – Novos tempos. Ex-inimigos fidagais, os ex-governadores Sérgio Cabral e Anthony Garotinho agora são melhores amigos (ou bff, como têm dito). O pacto foi selado ontem, no presídio de Benfica, durante o banho de sol (também conhecido como hora do parquinho) dos detentos do pavilhão C (a famosa e temida turma da 5 série C). A amizade surgiu mediante bullying e humilhação de um terceiro elemento – como tende a acontecer com crianças nessa faixa etária de 60 anos.

“Gordo, baleia, saco de areia…”, cantaram Garotinho e Cabral, depois que Jorge Picciani tomou uma bolada no campeonato fluminense de Político Queimado. Findo o jogo, os dois novos amigos se juntaram às suas namoradas – Rosinha e Adrianinha, as meninas mais populares da 7 Vara de Justiça Federal – e foram comer gelatina. Segundo relatos, Picciani foi impedido de acompanhar o grupo por ser o único menino do PMDB que não tem namorada encarcerada.

Na Alerj, 39 deputados investigam a denúncia de que Picciani foi chamado de “boca virgem” – o que poderia configurar quebra de decoro, levando a mais uma soltura sem mandado judicial.