Para evitar rebaixamento em 2019, escolas de samba vão desfilar na Sapucaí com carro alegórico quebrado

01mar2018_17h03
“Décadence avec élégance é o dernier cri do prêt-à-porter, honey” afirmou Milton Cunha
“Décadence avec élégance é o dernier cri do prêt-à-porter, honey” afirmou Milton Cunha

MEGALÓPOLE DO SAMBA – “A voz da Liesa é a voz de Deus”, comentou o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, ao concordar com a permanência da Grande Rio na elite do carnaval carioca. Apesar de penúltima colocada neste ano, a escola foi poupada do rebaixamento em função de um acidente que acabou por destruir um carro alegórico. O critério, que já havia sido adotado para salvar a Unidos da Tijuca e a Paraíso do Tuiutí em 2017, acabou por gerar uma revolução estética para o Carnaval de 2019. A partir do próximo ano, toda escola do grupo de elite vai entrar na avenida com um carro quebrado, de forma a evitar um rebaixamento.

“Vai ter luxo, axé, potência, jet-set e muita destruição orgânica, amada”, disse o carnavalesco Milton Cunha, papisa fashion do carnaval carioca. “Já soube até que a águia da Portela vai chegar chegando com uma atadura nas asas!” A mesma estética deve ser adotada pelo carnavalesco Paulo Barros, que vai criar uma alegoria humana em que todos os passistas vão sambar com uma perna fraturada. “Vamos fazer um workshop com a Fátima Toledo”, explicou Barros, referindo-se à preparadora de elenco que é coqueluche de dez entre dez carnavalescos. “Se tiver fratura exposta durante o desfile, aí é título na certa.”

A Liesa também anunciou feito inédito ao apresentar o projeto em desenvolvimento do jogo de videogame GTA: City of Samba. No game, o jogador vai comandar um carro alegórico em meio a desfiles na Sapucaí, acumulando pontos ao dirigir embriagado, atropelar passistas e provocar incêndios. O objetivo final é se tornar um chefe do jogo do bicho e aparecer em fotos no camarote da revista Ela, ao lado de Bruno Astuto e Claudia Raia. “Hoje o sambista tem que ser também digital influencer mirim, amada”, completou MIlton Cunha.