A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Em parceria com checadores, Facebook alertará usuários sobre notícias falsas

15.dez.2016 | 16h54 |

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (15) que, em parceria com a International Fact Checking Network – rede de checadores da qual a Agência Lupa faz parte -, iniciou um projeto que visa a identificar notícias falsas postadas na rede social.

O projeto experimental será realizado primeiro nos Estados Unidos e consiste na possibilidade de checadores profissionais classificarem informações que circulam nas timelines como sendo inverídicas. Em seguida, os fact-checkers deverão postar no mesmo local um link contendo a correção e a informação verdadeira sobre aquele determinado assunto.

fbifcn

As postagens que tiverem sido classificadas como falsas pelos checadores poderão continuar sendo compartilhadas. Não haverá qualquer impedimento ou censura. No entanto, aqueles que o fizerem receberão um alerta, informando claramente que a veracidade do dado em questão foi posta em xeque por especialistas.

fbifcn3

A IFCN, que funciona dentro do Poynter Institute, nos Estados Unidos, publicou em seu site um detalhamento da parceria com o Facebook. No texto, ressaltou que poderão participar como checadores profissionais as plataformas que aderiram publicamente aos códigos de ética que foram criados em junho e anunciados publicamente em setembro deste ano. A Agência Lupa se orgulha de ser uma das 43 delas.

A IFCN ressalta ainda que nem a rede de checadores nem seus membros serão financiados pelo Facebook para exercer tal função. Trata-se apenas de um esforço coletivo para combater notícias falsas. Há algumas semanas, vinte iniciativas de fact-checking enviaram uma carta aberta a Mark Zuckerber, CEO do Facebook, pedindo que ele buscasse uma solução para notícias inverídicas. Releia “Atenção, Facebook! Nós queremos ajudar”.

No anúncio desta tarde, Adam Mosseri, vice-presidente do News Feed do Facebook, foi claro. Disse que a empresa acredita na importância de “dar voz às pessoas” e que não pode “ser árbitro da verdade sozinha”.

“Voltamos nossos esforços para enfrentar o que há de pior: as mentiras óbvias, que são espalhadas por ‘spammers’ (aqueles que fazem spam) em seu próprio benefício”, escreveu Mosseri. “Se as plataformas de fact-checking identificarem uma postagem falsa, ela será marcada como tal e haverá um link explicando o porquê. Posts com esse tipo de marcação também poderão ter menos destaque no feed de notícias”.

Assista o vídeo explicativo (em inglês):

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo