A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Governador Paulo Hartung (PMDB). Reprodução GloboNews
Governador Paulo Hartung (PMDB). Reprodução GloboNews

Hartung erra ao situar salário da PM do ES em 10º lugar no ranking nacional

por Cristina Tardáguila
13.fev.2017 | 15h21 |

Por conta da grave crise de segurança pública que afeta o Espírito Santo, o governador Paulo Hartung (PMDB) vem dando diversas entrevistas. Nesta segunda-feira (13), ocupou uma página no jornal Folha de S.Paulo. Na sexta-feira (9), recebeu a jornalista Miriam Leitão, da GloboNews. Nas duas oportunidades, Hartung atacou o movimento grevista da Polícia Militar e usou dados para criticá-lo. A equipe da Lupa colocou alguns deles à prova. Veja o resultado:

Hartung na GloboNews:

“O salário (da Polícia Militar) do Espírito Santo é o décimo na escala (nacional)”

Na Folha:

“(O salário da PM-ES) É o décimo salário do país”

FALSO

De acordo com a assessoria de imprensa do governador Hartung, esse dado foi extraído da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) em 2015.

O IBGE informa, no entanto, que o levantamento feito sobre o assunto consiste numa “média de rendimento mensal” de toda a categoria e não de salários específicos para cada cargo dentro da PM. Ou seja, é um dado que mistura as mais diversas patentes (cabo, soldado, tenente, coronel…) e que também pode não enxergar todas elas, uma vez que se trata de um levantamento por amostragem.

Por fim, a entidade ressalta que não é praxe fazer ranking com esses indicadores sem divulgar de forma conjunta a margem de erro. Isso induziria a interpretações equivocadas.

Na quinta-feira (9), a Associação Nacional das Entidades Representativas dos Militares Brasileiros (Anermb) passou ao blog do Lauro Jardim, em O Globo a edição de novembro de 2016 do ranking que ela produz e que compara os salários pagos aos PMs em início de carreira em todos os estados. O Espírito Santo aparecia em penúltimo lugar, com um salário de R$ 2.632,27, perdendo apenas para a Paraíba. 

Atualização feita às 18h07: Nesta segunda-feira (13), a Anermb reviu e atualizou a tabela com dados de dezembro de 2016. O coronel Leonel Lucas, que preside a associação, disse à Lupa que houve “um esforço para obtenção de informações atualizadas” junto aos governos estaduais e a seus portais de transparência e que os policiais da Paraíba incorporaram uma gratificação. Assim, a PM do Espírito Santo caiu para o último lugar.

Em nota, a assessoria de Hartung disse que “os dados (do IBGE) foram utilizados (pelo governador) por tratar-se de informação produzida por instituição isenta, não ligada a Estados ou representações de servidores”. Destacou que “a menor remuneração recebida por um soldado da Polícia Militar (no estado) é R$ 3.052,06” e que ela é composta de “um subsídio de R$ 2.646,12 e de escala especial no valor de R$ 405,91”.


Na GloboNews:

Estamos hoje com 2 mil homens, entre a Força Nacional de Segurança, o Exército, a Marinha e Aeronáutica, nos apoiando (no ES)”

VERDADEIRO

Em nota emitida na tarde de sexta-feira (10), a presidência da República informou que “ao saber da situação (no ES), (o presidente Michel Temer) determinou o imediato envio de dois mil homens para restabelecer a lei e a ordem no estado”.

Editado por: Juliana Dal Piva

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo