A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Governo da Venezuela
Foto: Governo da Venezuela

Quatro dados para contextualizar a crise que assola a Venezuela

por Equipe Lupa
04.ago.2017 | 18h30 |

A Assembleia Constituinte da Venezuela, eleita no último domingo em meio a fortes confrontos de rua, tomou posse em Caracas nesta sexta-feira (4) com a missão de escrever uma nova Constituição para o país. O Chequeado, site argentino de fact-checking e parceiro da Lupa, fez um levantamento sobre a evolução dos principais indicadores econômicos e sociais da Venezuela durante a gestão dos presidentes Hugo Chávez e Nicolás Maduro.

PRODUTO INTERNO BRUTO (PIB)

Há três anos, o PIB da Venezuela vem caindo de forma acentuada. Segundo dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), em 2014 a retração foi de 3,9%. Em 2015, de 6,2%. No ano passado, chegou a 18%. Trata-se da maior queda observada no PIB de um país latino-americano desde 1980.

COMÉRCIO EXTERIOR

En 2015, a Venezuela exportou US$ 34,3 bilhões e importou US$ 27,5 bilhões – ou seja, teve um saldo comercial positivo de US$ 6,8 bilhões. Cerca de 90% das exportações do país são petróleo, motivo pelo qual qualquer variação no valor desse produto afeta a economia de forma imediata.

Dados do Banco Mundial mostram que, entre 2008 e 2014, o preço do barril de petróleo rondou os US$ 90. A partir de 2015, no entanto, caiu bruscamente. Em junho deste ano, ficou em US$ 45.

INFLAÇÃO

Trata-se de um dos indicadores econômicos mais difíceis de ser acompanhado na Venezuela. Em 2015, a inflação acumulada foi de 181%, bem acima dos valores registrados nos anos anteriores. Entre 2008 e 2014, esse índice variou entre 20,1% e 68,5%.

O Instituto Nacional de Estatística da Venezuela deixou de publicar dados de inflação em dezembro de 2015. Desde então, há diversas formas de acompanhar esse dado. O FMI é uma das possíveis fontes. Segundo o fundo, em 2016, a inflação venezuelana foi de 255% e pode chegar a 720% em 2017.

SITUAÇÃO SOCIAL

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), elaborado pela ONU, leva em consideração a esperança de vida da população, a escolaridade e o PIB per capita de vários países do mundo para elaborar um ranking. Nele, os países com nota 1 são os mais desenvolvidos.

Em 2000, na gestão Chávez, o IDH venezuelano foi de 0,672. Em 2013, ano em que faleceu, foi de 0,771 – numa alta constante. Em 2014, já na gestão Maduro, o índice caiu para 0,769 e, em 2015 (último dado disponível) retrocedeu ainda mais – para 0,767.

*Reportagem original (em espanhol) de Ariel Riera y Miguel Szejnblum, do Chequeado.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo