A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Em campanha de TV, PSDB diz que ‘lutou pelas Diretas Já e Anistia’. Será?

por Juliana Dal Piva e Hellen Guimarães
10.ago.2017 | 18h00 |

Em campanha exibida na TV e compartilhada nas redes sociais ao longo desta semana, o PSDB anunciou que apresentará um novo programa contendo suas novas ideias para o país. No vídeo, o partido diz que fará uma autocrítica elaborada a partir do diálogo com a sociedade e, em seguida, enumera alguns de seus posicionamentos ao longo da história. A Lupa chegou algumas dessas declarações:

“O PSDB acertou quando (…) lutou pelas Diretas Já e Anistia”RECORTES-POSTS-EXAGERADONomes importantes do partido – como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador de São Paulo Mário Covas – engajaram-se nas manifestações por eleições diretas e pela criação da Lei que anistiou aos crimes políticos cometidos durante a ditadura militar. Mas o PSDB não participou disso. O partido só foi fundado em 28 de junho de 1988, depois desses movimentos.

As Diretas Já começaram em 18 de abril de 1983, com a proposição da emenda Dante de Oliveira. O movimento atingiu o ápice em 10 e 16 de abril de 1984, quando, no Rio de Janeiro e em São Paulo, respectivamente, 1 milhão e 1,5 milhão de pessoas foram às ruas exigir a aprovação da emenda e o direito ao voto. Em 25 de abril daquele ano, quatro anos antes da criação do PSDB a campanha terminou de maneira frustrante: a emenda foi rejeitada na Câmara.

FHC foi um dos beneficiados pela Lei da Anistia em 1979. Covas, embora só tenha sido reconhecido como anistiado post-mortem, era deputado federal e participou da edição do documento. A Lei da Anistia entrou em vigor no dia 28 de agosto de 1979, quase dez anos antes da criação do PSDB.

Procurado, o PSDB informou, por nota, que “ainda não existia formalmente, mas os ideais partidários, de liberdade, democracia, ética e responsabilidade já eram há muito tempo defendidos pelas lideranças que depois vieram a fundar o partido. Basta ver que se destacavam nos palanques, especialmente aqueles que aparecem na chamada da TV, lideranças históricas como Mario Covas, Franco Montoro, José Richa, Fernando Henrique, José Serra, entre outros. O que a inserção pretende, é exatamente resgatar esses compromissos históricos e os anseios e semelhança de idéias e propósitos que levaram à sua fundação”.


 

“Em janeiro e fevereiro, os investimentos (estrangeiros) no Brasil aumentaram quase 50%”RECORTES-POSTS-VERDADEIROO balanço apresentado pelo Banco Central mostra que houve uma alta de 48% no ingresso de capital estrangeiro no país, se comparados os dois primeiros meses de 2017 e de 2016.

Em janeiro e fevereiro do ano passado, entraram no Brasil US$ 16,8 bilhões. Em janeiro, foram US$ 11,4 bilhões. E, em fevereiro, US$ 5,2 bilhões.

No primeiro bimestre de 2016, foram US$ 11,3 bilhões. Em janeiro, o investimento internacional direto foi de US$ 5,4 bilhões e, em fevereiro, de US$ 5,9 bilhões.

*Hellen Guimarães sob a supervisão de Juliana Dal Piva.

Leia outras checagens de ‘País’ / Outras publicadas neste mês / Volte à home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo