A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Trabalho da Lupa sobre impeachment é indicado ao Prêmio Gabo

por Equipe Lupa
11.set.2017 | 14h29 |

Entre abril e maio de 2016, quando o Congresso Nacional votava o impeachment da então presidente Dilma Rousseff, a equipe de jornalistas da Lupa preparou dois tuitaços. Neles, revelou todas as “ocorrências judiciais” dos 513 deputados e dos 81 senadores que decidiriam o futuro do país. O trabalho, realizado em parceria com o site Excelências, da Transparência Brasil, acaba de ser indicado ao Prêmio Gabriel García Márquez de Jornalismo, da Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI), na categoria inovação.

Em agosto, os 12 jurados do #PremioGabo analisaram 1.383 trabalhos e escolheram os 10 melhores em cada categoria: texto, imagem, cobertura e inovação. Há representantes de 13 países da região. Do Brasil, são seis.

“Em 2013, quando fui à FNPI pela primeira vez, conheci o Chequeado. Naquele ano, os checadores argentinos estavam justamente concorrendo ao Prêmio Gabo de inovação. É uma honra estar nesse lugar de destaque quatro anos mais tarde. A Lupa seguirá em frente, contribuindo para melhorar o debate público”, afirmou Cristina Tardáguila, diretora da agência.

Os vencedores do #PremioGabo serão anunciados no dia 29 de setembro, em cerimônia realizada no Jardim Botânico de Medellín, na Colômbia, durante o #FestivalGabo.

Leia outras informações institucionais / Home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo