A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Imagem que mostra lixo acumulado no Rock in Rio não é da edição de 2017

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
19.set.2017 | 10h12 |

Circula nas redes sociais uma foto que mostra uma grande quantidade de lixo que teria sido acumulada após um dos dias de shows do Rock in Rio de 2017. A imagem vem acompanhada de um texto que critica uma suposta hipocrisia dos participantes do evento, marcado, até agora, pelos protestos de cunho político e em defesa da preservação da Amazônia. Na abertura do festival deste ano, a modelo Gisele Bündchen chegou a se emocionar ao falar do tema. 

“O drástico é ver que após os shows, a plateia, teoricamente entusiasta e simpatizante da ideia, foi incapaz de juntar o próprio lixo, destoando às completas de qualquer iniciativa voltada para uma proposta de inspiração ambiental”, diz a publicação do Jornal da Cidade Online, que já foi compartilhada mais de 36 mil vezes só no Facebook.

foto rock in rio velha

Recortes-Posts_FALSO

A foto que acompanha esta postagem não é deste Rock in Rio, como o texto sugere. Foi clicada no último dia da edição de 2013. A imagem foi originalmente publicada no portal G1 e é de autoria do fotógrafo Flávio Moraes.

Segundo a Comlurb, foram recolhidas 177 toneladas de lixo no primeiro final de semana do festival deste ano. Em 2013, no mesmo período foram 30 toneladas. A informação foi divulgada na época pelo G1 e pelo R7, entre outros portais de notícias.

Os números indicam, portanto, uma alta na quantidade de lixo coletado. Ainda mais diante do fato de que o Rock in Rio deste ano terá  mais quatro dias de shows. Mas a foto que acompanha as postagens críticas não é de 2017. Foi feita há quatro anos. 

Leia outras checagens de ‘Cultura’ / Outras do mês / Home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo