A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Roberto Claudio em sua posse como prefeito de Fortaleza. Foto: Genilson de Lima/CMFor
Roberto Claudio em sua posse como prefeito de Fortaleza. Foto: Genilson de Lima/CMFor

1 ano: Roberto Cláudio prometeu duplicar a educação integral. Fez?

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
29.dez.2017 | 06h00 |

No dia 1 de janeiro de 2017, prefeitos de todo o país tomaram posse e, em seus discursos, retomaram promessas feitas durante a campanha eleitoral. Um ano depois, a Lupa voltou aos discursos que marcaram o início dos trabalhos nas prefeituras de Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Fortaleza, com o objetivo de conferir o que, de fato, já foi cumprido. Veja abaixo os resultados sobre Roberto Cláudio, em Fortaleza:

“Duplicar, no mínimo, as vagas e matrículas em tempo integral”
Roberto Cláudio, em seu discurso de posse como prefeito de Fortaleza RECORTES-POSTS-DE-OLHOEm 2016, a rede municipal de ensino de Fortaleza encerrou o ano letivo com 46 mil alunos sendo atendidos em tempo integral. Dobrar o número de vagas deste turno significaria, portanto, oferecer dupla jornada para ao menos 92 mil alunos.

Segundo informou a Prefeitura de Fortaleza, atualmente, cerca de 64 mil alunos têm atendimento em tempo integral. Esse número indica uma expansão de 38,7% em relação ao ano passado.

Aproximadamente 146 mil alunos ainda cursam meio período, entre Educação Infantil (turmas com atendimento parcial), Ensino Fundamental (escolas de tempo regular) e Educação de Jovens e Adultos.


“A prefeitura deve estimular a economia de mercado de modo a gerar mais oportunidade de emprego”
Roberto Cláudio, em seu discurso de posse como prefeito de FortalezaRECORTES-POSTS-DE-OLHODados do IBGE mostram que, no terceiro trimestre de 2016, ainda na gestão anterior de Roberto Cláudio, havia 171 mil pessoas desocupadas e 1,1 milhão de ocupadas na cidade de Fortaleza. A taxa de desocupação era de 12,8%.

Se comparado com o terceiro trimestre de 2017, última pesquisa disponível para a atual gestão, o número de pessoas desocupadas caiu para 149 mil e o número de ocupados aumentou para 1,2 milhão. Atualmente, a taxa de desocupação em Fortaleza é de 10,8%.


“Queremos priorizar, no primeiro ano, regularização do estoque de medicamentos”
Roberto Cláudio, em seu discurso de posse como prefeito de FortalezaverdadeiroO Ministério Público do Estado do Ceará, através das 1ª e 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, informou que, entre a última semana de novembro e a primeira de dezembro, não recebeu nenhum tipo de denúncia referente à falta de medicamentos em Postos de Saúde de Fortaleza. Os órgãos, que acompanham o planejamento das licitações e da entrega dos medicamentos, costumam receber cidadãos que reclamam de eventuais suspensões do fornecimento pontual de medicamentos. No Ceará, as reclamações mais comuns dizem respeito a medicamentos fornecidos para pacientes cardíacos, com diabetes e colostomizados.

O Ministério da Saúde informa, por sua vez, que destinou R$ 13,6 milhões à assistência farmacêutica em Fortaleza – R$ 500 milhões a mais do que o destinado ao município em 2016. A pasta ainda destaca que dois itens vão diretamente do ministério aos municípios: insulina e anticoncepcionais. Em 2016, foram destinados R$ 272,5 mil e, em 2017 – até o fim de novembro – R$ 447,4 mil.

Procurada, a Prefeitura informou que todos os 84 medicamentos que ela considera prioritários para a rede de Atenção Primária estão garantidos nas 110 farmácias dos Postos de Saúde de Fortaleza e também nas cinco Centrais de Distribuição de Medicamentos, localizadas nos Terminais de Ônibus.

Leia outras checagens de ‘Cidades’ / Outras publicadas neste mês / Volte à home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo