A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Um bot de checagem, uma série de vídeos e mais. Conheça o Projeto Lupe!

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
02.abr.2018 | 05h00 |

Agência Lupa anuncia nesta segunda-feira (2), com o apoio do Facebook, o Projeto Lupe!, integralmente dedicado à checagem de conteúdos relacionados às eleições deste ano no Brasil.

(You can also read about Lupe! in English)

O projeto, que vem a público no Dia Internacional da Checagem (#FactCheckIt), se divide em quatro partes e traz para o país uma tecnologia de ponta que já foi testada, em períodos eleitorais, por outros membros da International Fact-Checking Network (IFCN), rede de checadores da qual a Lupa faz parte.

“Quando as pessoas estão bem informadas, elas podem tomar decisões mais acertadas. Queremos ajudar os eleitores a encontrar dados corretos sobre aqueles que poderão vir a ser os líderes do país”, afirma a diretora da agência, Cristina Tardáguila.

Para o Facebook, o apoio à iniciativa da Lupa se insere nos esforços da plataforma para ajudar a construir uma comunidade mais informada e promover o engajamento cívico.

“Queremos, ao mesmo tempo, reduzir a desinformação e promover conteúdo jornalístico de alta qualidade na plataforma”, diz a líder de parcerias com veículos de mídia do Facebook para América Latina, Cláudia Gurfinkel. “O combate à desinformação é um desafio de toda a sociedade e, por isso, estamos trabalhando em parceria com especialistas e organizações, como a Agência Lupa.”

Desde 2015, a Lupa já verificou o grau de veracidade de mais de 3 mil frases – a grande maioria relacionada à política. O novo projeto será hospedado na Página da Agência Lupa no Facebook e incluirá as seguintes ações:

Verificação de declarações de candidatos à Presidência, durante o período eleitoral, com a publicação de checagens em formato de textos e vídeos (20 boletins). As declarações feitas por candidatos a governador também serão verificadas, em formato de texto. Todos os candidatos terão direito a se manifestar nas análises publicadas.

Um bot no Messenger confrontará palavras-chave nas perguntas feitas pelas pessoas à ferramenta com as checagens que integram o acervo da Agência Lupa. Em seguida, apresentará um resumo breve sobre a conclusão da verificação (verdadeiro, falso, exagerado etc.) e links onde o eleitor pode encontrar mais dados sobre aquele tema. A Agência Lupa selou uma parceria com o AppCívico para trazer ao Brasil um sistema tecnológico inspirado no que a plataforma de fact-checking Les Decodéurs/Le Monde usou durante as eleições presidenciais da França em 2017.

“A equipe do AppCívico acredita que as tecnologias cívicas são fundamentais para dar voz aos cidadãos. O objetivo do bot no Messenger que estamos desenvolvendo é oferecer checagens de maneira acessível e ágil”, diz o diretor-executivo do App Cívico, Thiago Rondon. “O bot poderá ser usado por outros veículos de imprensa, em suas Páginas de Facebook”.

Espaço dedicado a checagens de boatos que se repetem e historicamente afetam a reputação e as biografias de presidenciáveis. O levantamento de “mitos-zumbis” será feito junto a equipes de campanhas e aos próprios candidatos. A Agência Lupa será responsável pelo processo de verificação e distribuição do conteúdo.

Checagem de informações sobre as regras eleitorais brasileiras, a partir de levantamento feito pelos checadores da Lupa com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). O objetivo é esclarecer boatos como “voto em branco vai para quem tem mais votos” e “se mais de 50% dos eleitores anularem o voto, a eleição precisa ser refeita”.

Saiba mais sobre a Lupa no ‘Quem Somos’.

Leia outras informações institucionais / Home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo