A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

#Verificamos: Dodge e Cármen Lúcia não pediram prisão imediata de Gleisi

por Chico Marés
17.maio.2018 | 15h23 |

Circula no Facebook a informação de que Raquel Dodge, procuradora-geral da República, e Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), teriam pedido a prisão imediata da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). A informação é falsa. Uma das páginas que compartilhou o link é do senador Magno Malta (PR-ES).  Confira a verificação abaixo:

“Cármen Lúcia e Raquel Dogde acabam de pedir prisão emediata (sic) de Gleisi Hoffmann!”
Texto publicado no site Saúde, Vida e Família, com mais de 4 mil interações no Facebook às 13h45 do dia 17 de maio de 2018

FALSO

Trata-se de um “clickbait”, título chamativo utilizado para trazer cliques para um site. O texto publicado no link não tem qualquer relação com a chamada.

O texto em si é uma cópia de reportagem que foi publicada no site O Antagonista em novembro do ano passado, relatando um fato verdadeiro: Raquel Dodge defendeu a condenação da senadora Gleisi Hoffmann (PT) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em denúncia apresentada pela própria Procuradoria-Geral da República (PGR). Não há, no entanto, qualquer menção a pedido de prisão imediata.

Em nota, a PGR confirmou a falsidade da informação que ganhou força nas redes nesta quinta-feira (17): “a informação não procede. Não saiu nenhum documento hoje (17/5), da PGR, pedindo a prisão imediata da senadora Gleisi Hoffman. Trata-se de fake news”. Já o STF informou o seguinte: até o momento, “não temos informação de nenhuma decisão nesse sentido”.

A PGR, chefiada atualmente por Dodge, apresentou duas denúncias contra Gleisi. A primeira, de 2016 (ainda durante a gestão de Rodrigo Janot), foi aceita pelo STF. A senadora é acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A segunda foi apresentada em abril e ainda não foi aceita pelo tribunal.

Por fim, vale destacar que Cármen Lúcia não é responsável por “pedir a prisão” de Gleisi.  O STF, tribunal presidido por ela, tem o papel de decretar ou negar a prisão de alguém, e não de pedir.

*Nota: conteúdo semelhante foi replicado pelos sites PeloAmordeDeus.com e PensaBrasil.com. Esta checagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. 

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não
http://piaui.folha.uol.com.br/lupa

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo