questões terapêuticas

Caminhos cruzados

A identificação entre veteranos de guerra e papagaios traumatizados num santuário americano

Charles Siebert
Lilly Love e a cacatua Caju: “Aqui todas as aves são vítimas. Todas passaram por coisas que de certa forma também aconteceram com os veteranos. Isso me ajuda a lidar com meu trauma.”
Lilly Love e a cacatua Caju: “Aqui todas as aves são vítimas. Todas passaram por coisas que de certa forma também aconteceram com os veteranos. Isso me ajuda a lidar com meu trauma.” FOTO: JACK DAVISON PARA O NEW YORK TIMES_2016

Há cerca de trinta anos Lilly Love perdeu o rumo na vida. Acabava de completar uma missão de cinco anos no Alasca, trabalhando como salva-vidas. Voava nos helicópteros da Guarda Costeira, integrando uma equipe de elite que, de mares gélidos e bravios, resgatava pescadores em risco de naufrágio. No dia seguinte àquele em que deixou o serviço ativo, o helicóptero em que tinha voado nos três anos anteriores pegou mau tempo e se arrebentou numa montanha, matando seis ex-colegas de tripulação. Sofrendo com a perda, afogando-se em culpa, Love decidiu, como penitência, começar a pescar – ser como aqueles pescadores que salvara tantas vezes na Guarda Costeira. Em menos de um ano, quase se afogou em duas ocasiões: com o puxão dos ganchos e das pesadas linhas de pesca, caiu do barco que balançava em ondas altas.

Love só recebeu formalmente o diagnóstico de Transtorno de Estresse Pós-Traumático [TEPT ou PTSD em inglês] quinze anos depois. Nesse meio tempo, casou e se divorciou três vezes, então se assumiu transgênero e passou a viver como mulher. Morou longos períodos em Yelapa, no México, numa cabana isolada, só acessível pelo mar. Acabou vivendo num barco numa marina de Los Angeles, bebendo muito e tomando drogas psicotrópicas que os médicos receitavam com frequência cada vez maior. Era atendida no Centro Médico da Secretaria dos Veteranos de Guerra, distrito de Los Angeles Oeste, mas resistia aos tratamentos tradicionais, como aconselhamento e terapia de grupo. Uma noite, depois da quinta estadia na ala psiquiátrica do Centro dos Veteranos, seu barco se chocou contra um quebra-mar. Certo dia, em 2006, passeava pelo jardim do centro quando por acaso avistou uns papagaios alojados num aviário, um lugar muito especial inaugurado no ano anterior.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Charles Siebert

Charles Siebert é colaborador da New York Times Magazine. Lançou The Wauchula Woods Accord: Toward a New Understanding of Animals, pela Scribner.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

Para cuidar de quem cuida

Referência em Covid-19, hospital da USP cria programa de apoio a profissionais de saúde e descobre que 77% dos atendidos sofrem de ansiedade

26 de junho, sexta-feira de más notícias

Aniversário de Gil foi único momento de celebração neste tempo em que a tristeza é senhora

Racismo em tempos de Covid-19

Moradora da periferia de São Paulo diz que epidemia agravou problemas já existentes, como discriminação racial, trabalho precário e violência

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

A Terra é redonda: Enigma submarino

Poluição, aquecimento global e pesca exagerada ameaçam riquezas oceânicas que mal conhecemos

Chumbo grosso no Ministério Público 

Bloqueio de bens na Suíça, delação premiada contra Moro e interferência na PF acirram guerra entre a Lava Jato e a Procuradoria-Geral da República

Mais textos
1

Chumbo grosso no Ministério Público 

Bloqueio de bens na Suíça, delação premiada contra Moro e interferência na PF acirram guerra entre a Lava Jato e a Procuradoria-Geral da República

2

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

4

A droga da desinformação

Publicações falsas ou enganosas sobre remédios sem efeito comprovado contra Covid-19 são um terço das verificações do Comprova no último mês

6

O arauto da cloroquina

Ele era uma estrela da ciência – até que propôs uma cura para a Covid-19

8

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

9

O epicentro é mais embaixo

Covid-19 avança no Sul e região se transforma em novo foco da pandemia; número de casos e óbitos duplicou em menos de um mês