esquina

Cãomunitário

Um vira-lata com muitos donos

Marcela Donini 
ILUSTRAÇÃO: ANDRÉS SANDOVAL_2016

“Quem é o responsável por esse vira-lata chamado Alemão? Atacou a minha cadela sem maiores motivos. O responsável pelo cão que tenha a hombridade de se identificar.” O funcionário público Edson Vallim, de 48 anos, estava furioso. Escreveu o post no grupo de Facebook Vizinhos do Centro Histórico assim que chegou em casa, às 17h10 do dia 29 de junho, uma quarta-feira. Acabara de voltar do passeio vespertino com sua cachorrinha, Farofa, de 14 anos.

Já havia algum tempo que Vallim avistava Alemão na rua Coronel Fernando Machado, no Centro Histórico de Porto Alegre. Ainda hoje, pelas manhãs, é comum ver o animal na mesma via, só que vagando pelos lados da 2ª Companhia do 9º Batalhão de Polícia Militar. Pouco antes do meio-dia, o cachorro costuma mudar de quarteirão e se postar, empertigado, diante do açougue Santo Antônio. Não raro, sai de lá com um osso, que enterrará no estacionamento da quadra seguinte, onde fica a casa do chaveiro Sergio Roberto Martins, o Chico.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Marcela Donini 

Marcela Donini é jornalista gaúcha.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #14: O ventríloquo de Haddad, a sucessão no Rio e o primeiro-ministro de Bolsonaro

O podcast de política da piauí debate os desdobramentos mais recentes da corrida eleitoral

O Animal Cordial – horas de desespero em noite de cão

Para crítico, a violência extrema anula os propósitos libertários almejados pelo longa

Muito Deus, pouca mulher

Uma análise visual dos programas de governo dos candidatos a presidente

Tempo eleitoral: modos de usar

Os dilemas do PSDB e do PT numa disputa atípica

Produtor de soja do MS é autor de “outdoor rural” pró-Bolsonaro

Projeto Comprova descobriu quem é o responsável pela imagem que viralizou e circula na internet desde o ano passado

A culpa do alto clero

Arranjo institucional do país aumenta a influência do dinheiro na política

O Grenal das vices

20 perguntas para mostrar as muitas diferenças e os poucos pontos em comum entre as gaúchas Manuela D’Ávila e Ana Amélia

Bolsonaro fala outra língua

O ex-capitão é o único presidenciável da era da conectividade

Maria vai com as outras #6: Lugar de homem

Adinaildes Gomes, dona de uma empresa de construção civil e motorista de aplicativo, e Karla de Souza, vigilante patrimonial, contam como é atuar em profissões historicamente masculinas

O medo e o mito

A relação entre Bolsonaro e um hit do axé

Mais textos
1

Alexandre, o Grande

Lembranças de uma vida inimitável

2

O debate traduzido para o mercado financeiro

Em pesquisa para bancos, Ciro foi apontado como o candidato mais simpático, e Bolsonaro, o mais alvejado; piauí acompanhou o programa em consultoria que monitora redes sociais para as instituições

3

Bolsonaro fala outra língua

O ex-capitão é o único presidenciável da era da conectividade

4

A morte de um “X-9” ameaça a paz de Marcola no PCC

Galo Cego era considerado um traidor por parte da facção; foi a quinta morte na guerra interna do “partido”

5

A guerra do PCC

Facção se internacionaliza com tráfico de cocaína, e pela primeira vez Marcola vê seu poder ameaçado

6

O Grenal das vices

20 perguntas para mostrar as muitas diferenças e os poucos pontos em comum entre as gaúchas Manuela D’Ávila e Ana Amélia

7

No sofá, com a crise

Desempregados passam a lavar carros em ruas do Rio e serviço conta até com sofá para os clientes. Um deles pergunta: “Prefere que eu assalte?”

9

Com Deus, sem Lula

Impressões sobre o primeiro debate dos presidenciáveis

10

Dívida milionária, tortura psicológica e chacina sem tiros intrigam polícia

Em Santa Catarina, família é assassinada com uso de técnica de asfixia química até então desconhecida por investigadores