diário da Dilma

Feliz é a hiena, que ri da desgraça plena

Se a geração de 68 suspeitasse que o ímpeto revolucionário ia dar nisso, teríamos ido mais à Disney e menos a Ibiúna

Pensei no Steven Spielberg para ─ ao menos ─ assegurar uma saída triunfal. Mas faltou verba
Pensei no Steven Spielberg para ─ ao menos ─ assegurar uma saída triunfal. Mas faltou verba ILUSTRAÇÃO: CACO GALHARDO_2016

1º DE ABRIL_Desde as capitanias hereditárias que o PMDB só parte para a oposição quando percebe que tem virada de mesa no horizonte. Não entendo muito de política, mas acho que rolou um xeque-mate contra mim.

Quer saber? Tomara que me botem logo pra fora. Estou doida pra soltar a franga. Vou tatuar #vidaloka na nuca, cortar o cabelo moicano e tomar mojitos em Vancouver até me acabar.

 2 DE ABRIL_Ideli me ligou a cobrar de Washington para pedir o telefone do Romero Jucá. Estou ficando mais sozinha do que órfão em filme do Carlitos.

 3 DE ABRIL_Gente, a Roberta Miranda tá apoiando o impeachment. Joguei a toalha de vez. A partir de amanhã, passo a publicar minha agenda oficial em latim. Vamos ver se alguém percebe.

4 DE ABRIL_Encontrei uns broches da Company no fundo de uma mochila. Catei umas fitas K-7 do Ritchie no meu armário de guardados. Fucei mais um pouco e achei uma caixa de óculos vazia. É a soma do que tenho a oferecer em troca de apoio nessa votação do impeachment.

5 DE ABRIL_À moda de Getúlio, andei rascunhando uma frase memorável para a posteridade. “Saio da história para entrar na Leader” foi o que passou pela minha cabeça. Como achei bom, dei um Google rápido pra ver se ninguém tinha usado e não é que descobri que a Leader magazine faliu no meu governo? Vou trabalhar a ideia um pouco mais.

6 DE ABRIL_Desisti de decorar os nomes dos ministros. É muito libertador.

Outro indício de que chutei o balde: larguei tudo e fui à cerimônia de lançamento do navio Doca Multipropósito Bahia.

7 DE ABRIL_Aquele filme Os Dez Mandamentos bateu recorde de público sem botar uma só alma nos cinemas. Chamei o Edir Macedo no meu gabinete para ver se ele consegue operar outro milagre: reverter o impeachment sem precisar alcançar os tais 172 votos. “Nem Jesus em dia inspirado”, foi a resposta dele.

Passei a esconder as raízes brancas do meu topete com rímel castanho. Preciso dar exemplo de austeridade.

8 DE ABRIL_Como o Guido anda meio desocupado, pedi pra ele fazer as previsões matemáticas da votação do impeachment. Segundo ele, teremos 487 votos pró-Dilminha contra vinte votos golpistas. É a nova matriz democrática. Sou forçada a admitir que nos anos em que esse homem me serviu só me deu notícia boa.

Até agora, ninguém reparou na minha agenda em latim.

9 DE ABRIL_Ih, esqueci do Imposto de Renda. Meu contador era ligado ao PMDB. Escafedeu-se. Quer saber? Que se dane. Não vou pagar é nada. Vou sabotar esse golpe.

Consegui trocar minha figurinha do Toninho Cerezo de 1982 por um voto contra o impeachment. Em terra arrasada, até sem ovo se faz gemada.

10 DE ABRIL_Parei de ver House of Cards. Diante de tudo o que tem acontecido aqui, as tramas do Frank Underwood ficaram tão tediosas quanto uma coluna do Merval.

Descobri que posso ficar morando um tempão no Palácio da Alvorada, mesmo depois de impichada. Enquanto não processam meu visto canadense, vou aproveitar para fazer umas obras, derrubar paredes, construir um puxadinho, armar uns bingos ao ar livre e dependurar aqueles quadros do Romero Britto que a Ideli deixou aqui.

11 DE ABRIL_Vontade de chutar o pau da barraca: legalizar a maconha e o aborto; acabar com a dupla função de motorista e cobrador; cassar a concessão da Globo e cobrar imposto das igrejas. Mas fico com preguiça. Essa paz de espírito, esse desapego me pegaram de jeito.

Temer fez de novo. Agora vazou um áudio em que versa em norma culta sobre seu plano de governo. Pelo menos aprendi duas palavras novas.

13 DE ABRIL_O Jaquito insiste que eu ainda devo tentar reverter esse caroço. Anda fazendo excursões pelo Brasil para arregimentar personalidades e reuni-las no meu gabinete. Eu recebo pra fingir que estou interessada. Já me encontrei com funcionários do 31º Ofício de Notas de Biritiba-Mirim, figurantes da Record e membros do fã-clube do Biafra.

15 DE ABRIL_Menina, acabei de ver aquele vídeo em que o Justin Trudeau explica o que é computação quântica. Minha santa Terezinha das Neves Eternas, existe alguma coisa que esse homem não saiba fazer? Que poder de persuasão! Cheguei ao fim me sentindo praticamente um Stephen Hawking. Temo que, se ele der uma aula sobre o pensamento de Olavo de Carvalho, eu acabo abrindo uma fábrica de Pixulecos.

16 DE ABRIL_Pedi para o Bessias passar numa locadora e pegar umas fitas VHS para eu ver com o Gabrielzinho. Vimos ET – O Extraterrestre e fiquei com uma vontade danada de fugir disso tudo pedalando até a Lua. Feliz é a hiena, que ri da desgraça plena.

17 DE ABRIL_Reuni o pessoal aqui em casa para vermos a votação do impeachment. Mandei servir cumbuquinhas com cápsulas de Engov. Fui traída até pelo parlamentar que pegou minha figurinha do Cerezo.

O lado bom é que o Brasil inteiro pôde ver na tevê o tipo de gente com que lido todos os dias.

19 DE ABRIL_Descobri que a Sula Miranda virou evangélica e está há sete anos sem sexo. Sula, Sula, você já assistiu ao vídeo sobre computação quântica do Justin? Acende o fogo na hora.

A Globo é tão golpista que colocou uma novela absolutamente enfadonha justamente agora que eu tenho as noites livres.

20 DE ABRIL_Apenas paralisada com as fotos de Justin Trudeau treinando boxe de camiseta. Produzi mais saliva que o Jean Wyllys e o José de Abreu juntos.

21 DE ABRIL_Partiu Nova York. A imprensa insiste que vou denunciar o golpe na ONU. Nada! Não posso é perder a última oportunidade para fazer compras sem gastar passagem e hotel. Só rezo para não cruzar com aquela sirigaita arregalada do Eduardo Cunha na Quinta Avenida.

22 DE ABRIL_Nelson Barbosa passou o dia no meu gabinete: trouxe slides, cartolinas e transparências, mas ainda não consegui entender o que são essas pedaladas fiscais.

Fiquei tão abismada com as atrocidades do Bolsonaro que não percebi o fato nocivo: Susana Vieira começou a apresentar o Vídeo Show. Esse é o Brasil que Michel Temer terá que administrar.

23 DE ABRIL_Voltei ao Brasil e meu gabinete estava com cheiro de naftalina e ecos de beletrismo. Esse Temer é uma bola mesmo. Apressadinho, apressadinho.

Tô muito curiosa para saber como votará o Fernando Collor.

24 DE ABRIL_Mandei o Jaquito listar todos os deputados que se esqueceram de mencionar os cônjuges na votação. Nas próximas eleições bastará o PT prometer espaço na propaganda para que cada um deles homenageie o ente que quiser.

Lady Elizabeth Anson, que há mais de cinquenta anos organiza os convescotes da rainha Elizabeth, adota o critério de sentar todos os convidados chatos na mesma mesa. Se eu tivesse colocado essa mulher na Casa Civil, estaríamos crescendo 5% ao mês.

25 DE ABRIL_Se a geração de 68 suspeitasse que aquele ímpeto revolucionário daria nisso, teríamos ido mais à Disney e menos a Ibiúna.

26 DE ABRIL_Li que o Temer quer José Serra e Eliseu Padilha. Isso não é um governo, é a Família Addams.

27 DE ABRIL_Como ninguém está reparando, tomei sol e deixei a marquinha do biquíni.

Leia também

Últimas Mais Lidas

A sua melhor tradução

Um glossário para entender a fala dos morros cariocas, segundo a prosa do escritor Geovani Martins

O Processo – observação em crise

Como todo observador intransigente, diretora Maria Augusta mais constata do que revela no documentário sobre o impeachment de Rousseff

Lula pode estar na cadeia e na urna ao mesmo tempo?

A rara combinação de chances que permitiria uma candidatura do ex-presidente conduzida de dentro da prisão

Febre cede, mas epidemia ainda mata

Desinformação e corte de verbas sustentam mortes por febre amarela; busca pela doença no Google cai 80%

Incomum, decisão pró-Bretas envolveu falha judiciária

Ao menos 19 juízes não conseguiram da Justiça duplo auxílio-moradia; AGU levou 29 meses para recorrer de sentença a favor de Bretas

A Melhor Escolha – jornada para redimir o passado

Filme de Richard Linklater tenta repetir fórmula de outros longas do cineasta, mas falha do ponto de vista comercial e artístico

Rabino pede desculpas por participar de ato ecumênico no ABC

Em vídeo, Alexandre Leone disse que participação em evento inter-religioso em favor de Lula foi “desacertada”

Intervenção no Rio cancela missão militar do Brasil na África

Governo Temer havia se comprometido a enviar 1 mil soldados à República Centro-Africana, mas desistiu

O dia em que a história não aconteceu

A sexta-feira se anunciava como o dia em que Lula seria preso, faria um discurso histórico ou fugiria: no fim, nem recorde de curiosidade bateu

Noite em claro no sindicato

Melancolia e euforia durante a vigília nos Metalúrgicos do ABC contra prisão de Lula

Mais textos