moral e cívica

Má-educação

Memórias da minha obsessão infantil com Ronald Reagan

Alejandro Chacoff
Ronald Reagan é a primeira figura pública de quem tenho lembranças nítidas. Quando eu era menino, adorava ver a imagem dele representada por um boneco de massinha num videoclipe da tevê. Sua presença era menos uma pessoa de carne e osso do que um artefato cultural
Ronald Reagan é a primeira figura pública de quem tenho lembranças nítidas. Quando eu era menino, adorava ver a imagem dele representada por um boneco de massinha num videoclipe da tevê. Sua presença era menos uma pessoa de carne e osso do que um artefato cultural

No papel, estavam impressas as fotos de dois homens. O papel era meio vagabundo, a tinta da impressora falha, e era difícil diferenciá-los ou reconhecê-los. Logo me dei conta de que eu nunca tinha visto aqueles homens. Embaixo de cada foto havia um nome. De um lado do papel, via-se GEORGE H. W. BUSH, do outro, MICHAEL DUKAKIS. Tínhamos recebido a instrução de marcar o quadrado de nossa preferência (“Marque apenas um quadrado, não os dois”). Depois os papéis seriam recolhidos e haveria uma contagem final dos votos.

Era 1988. Eu tinha 5 anos. Vivíamos na Filadélfia, num bairro perto da Universidade da Pensilvânia, onde minha mãe fazia o seu doutorado. A nossa casa era rodeada por outras casas idênticas, que por sua vez eram rodeadas de árvores escuras e simétricas, que por sua vez eram rodeadas de ruas muito parecidas umas com as outras. No inverno, a casa era sitiada pela neve, e da janela da sala só alguns galhos de pinheiros ficavam visíveis. A paisagem, então, escondia-se, tornava-se ainda mais homogênea e repetitiva.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Alejandro Chacoff

Alejandro Chacoff, jornalista da piauí, trabalhou como analista político em Londres

Leia também

Últimas Mais Lidas

Civilização e barbárie

Jair Bolsonaro não é um candidato a mais na disputa

Maria vai com as outras #4: Profissão família

A jornalista Leticia Nascimento, o radialista Paulinho Coruja e a atriz Vanessa Lóes contam como deixaram suas carreiras para cuidar dos filhos e da vida doméstica

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

As Boas Maneiras – sinal de alerta

Filme de Marco Dutra e Juliana Rojas coloca em cena a improvável relação homossexual entre patroa e empregada para despistar o espectador de seu verdadeiro tema

Dario, o órfão, ex-ladrão e ex-grosso que virou Dadá

O campeão mundial em 70 relembra o seu começo no futebol, do primeiro chute aos 19 anos ao técnico que percebeu nele, apesar dos tropeções, um goleador

A revolta dos trolls, e a vingança na Justiça

Alvos nas mídias sociais, jornalistas contra-atacam com processos, denúncias ao Ministério Público e conversa com empregadores dos haters

Como uma lesão levou a uma revolução no jeito de chutar

Didi, bicampeão mundial em 58 e 62, explica como criou a “folha seca”, o chute de três dedos mais cheio de veneno do futebol

Garrincha treinava, mas não ouvia o professor

Nilton Santos, Zezé e Aymoré Moreira recuperam as histórias do mais habilidoso – e o que menos se levava a sério – ponta-direita que o Brasil já viu

Outro 1 a 2 em Copa, 68 anos atrás

Zizinho, Barbosa, Nilton Santos e o técnico Flávio Costa reconstituem as horas seguintes ao Maracanaço, a tragédia do Mundial de 1950

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

Mais textos
1

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

2

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

3

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

4

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

5

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

6

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

7

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

8

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

9

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro

10

Auto de Resistência – arte crua para vida bruta

Longa vencedor do 23º Festival de Documentários É Tudo Verdade 2018 revela o lado mais assassino do Estado brasileiro