anais da ciência

O acelerador

O mais ambicioso projeto da ciência brasileira pode levar a pesquisa no país a um novo patamar. Ou não

Bernardo Esteves
O acelerador de partículas Sirius, que funciona como um supermicroscópio, está sendo construído em Campinas. Quando estiver pronto, será um dos melhores do mundo. Equipamentos desse tipo têm sido usados em pesquisas na fronteira do conhecimento, algumas premiadas com o Nobel
O acelerador de partículas Sirius, que funciona como um supermicroscópio, está sendo construído em Campinas. Quando estiver pronto, será um dos melhores do mundo. Equipamentos desse tipo têm sido usados em pesquisas na fronteira do conhecimento, algumas premiadas com o Nobel FOTO: RENAN PICORETI_DIVULGAÇÃO LNLS/CNPEM

O Prêmio Nobel de Química de 2009 foi concedido a três pesquisadores que desvendaram a estrutura de uma das mais sofisticadas – e diminutas – organelas presentes no interior das células. Os ribossomos, cuja composição detalhada era desconhecida até pouco tempo atrás, são fábricas nanométricas de proteínas: são eles os responsáveis por transformar a informação genética contida no DNA nas moléculas orgânicas encarregadas de controlar virtualmente todos os processos biológicos de um organismo vivo.

Uma das dificuldades para o estudo do funcionamento dos ribossomos está no fato de que ele próprio é um emaranhado de dezenas de proteínas, e seu número de átomos se conta na casa das centenas de milhares. Os trabalhos dos cientistas premiados – a israelense Ada Yonath e os americanos Thomas Steitz e Venkatraman Ramakrishnan – permitiram mapear com exatidão, pela primeira vez, onde fica cada um desses átomos.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Bernardo Esteves

Repórter da piauí desde 2010, é autor do livro Domingo é dia de ciência, da Azougue Editorial

Leia também

Últimas Mais Lidas

Lacrou: não tem mais nome novo na urna

Se um candidato morrer ou desistir, sua cara e seu número continuarão aparecendo na tela; TSE fechou os registros e diz que não muda mais

A nossa hora mais escura

O legado de trinta anos de democracia está em jogo nesta eleição

Bolsonaro e Haddad vão ao JN, bombam no Twitter e crescem

Jornal Nacional foi evento mais tuitado das campanhas dos candidatos do PSL e do PT; apresentadores viraram o assunto após as entrevistas

Por que mulheres trocaram Marina por Haddad, Ciro e Bolsonaro

De líder no voto feminino, candidata despencou para o quarto lugar; seu discurso é “sincero”, mas falta clareza, dizem ex-eleitoras

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

Aluguel do PSL custa R$ 1,8 milhão à campanha de Bolsonaro

Ex-presidente do partido, Luciano Bivar recebeu sozinho, até agora, 28% dos gastos da cúpula nacional da sigla que cedeu ao ex-capitão

Antipetismo e democracia

O candidato do PT e o candidato do PSL não são dois lados da mesma moeda

Robôs tiram sono de 90% dos jovens no Brasil

Pesquisa da Pew Research mostra que, entre os brasileiros, os mais preocupados com a automação do seu trabalho têm de 18 a 29 anos

Ciro queima pontes com o Exército

Cúpula militar reage à declaração do candidato de que general Villas Bôas “pegaria uma cana” por falar de política; de “bom quadro”, pedetista vira “insensato”

Grupo pró-Bolsonaro ganha relevância no Twitter após facada

Levantamento da DAPP-FGV mostra que apoiadores do candidato do PSL saíram fortalecidos do atentado; antibolsonaristas, porém, ainda dominam discussões

Mais textos