esquina

O cheiro da orca

Um perito em esqueletos

Roberto Kaz
ILUSTRAÇÃO: ANDRÉS SANDOVAL_2016

Numa segunda-feira recente, o biólogo Antonio Amâncio chegou ao Museu de Anatomia Veterinária da Universidade de São Paulo carregando uma serra, um alicate, um martelo e uma chave de fenda. Passou diante de um esqueleto de girafa, cruzou com um pelicano taxidermizado e então avistou, a 3 metros de altura, a ossada de uma orca. Pediu que o cetáceo fosse descido ao chão, para que ele pudesse desmontá-lo. “A sequência das costelas estava errada. E também havia musculatura ressecada em alguns dos ossos”, diagnosticou. Passaria a semana trabalhando no esqueleto.

Para o biólogo, baleia boa é baleia morta. Ele é dono da única empresa do país especializada em armar e desarmar esqueletos de cetáceos, a Amâncio Osteomontagem. Já remontou uma jubarte no Rio Grande do Sul, um cachalote no Ceará e uma baleia-de-Bryde no Maranhão. Ultimamente, tem se dedicado a uma ossada de 13 metros no aquário marinho a ser inaugurado no Rio de Janeiro pouco antes das Olimpíadas. Receberá 82 mil reais pelo trabalho, que deve se estender pelo ano inteiro.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí
Roberto Kaz

Roberto Kaz

Roberto Kaz, repórter da piauí, é autor do Livro dos Bichos, pela Companhia das Letras

Leia também

Últimas Mais Lidas

Flávio, os condenados e os condecorados

Como deputado, o hoje senador Bolsonaro homenageou pelo menos 23 policiais e militares declarados culpados ou em julgamento por crimes que vão de homicídio a corrupção

Foro de Teresina #40: O BBB de Bebianno, a Previdência de Bolsonaro e o bunker de Paulo Preto

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

No Portal da Eternidade – Van Gogh e a rejeição

Com fotografia exuberante, filme sobre o pintor tem a incompreensão como tema central

Ao infinito e além

Oficiais da Aeronáutica como o ministro Marcos Pontes, aposentado aos 43 anos, vivem anos mais do que a média dos homens brasileiros, segundo pesquisa inédita da UFMG

Foro de Teresina #39: A fritura de Bebianno, a matança no Rio e os inimigos na Amazônia

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Guerra Fria – tragédia da paixão impossível

Indicado ao Oscar, filme polonês se distingue ao narrar história simples de modo inovador

Quatro tons de amarelo

Coletes-amarelos franceses racham entre ultradireita, defensores de “democracia direta”, candidatos a deputados e um novo partido de oposição

Arqueólogos redescobrem relíquias do Museu Nacional

Quantidade e qualidade das peças resgatadas surpreendem pesquisadores; a piauí foi o primeiro veículo brasileiro a entrar no palácio após o incêndio

Maria vai com as outras #2: Peso

Duas professoras falam sobre como perder ou ganhar muitos quilos afetou suas vidas dentro e fora do trabalho

Abaixo da ilha das Cobras, um tesouro biológico

Cientistas descobrem no litoral paulista o recife de corais mais ao sul do oceano Atlântico

Mais textos
4

A guerra do PCC

Facção se internacionaliza com tráfico de cocaína, e pela primeira vez Marcola vê seu poder ameaçado

5

Ao infinito e além

Oficiais da Aeronáutica como o ministro Marcos Pontes, aposentado aos 43 anos, vivem anos mais do que a média dos homens brasileiros, segundo pesquisa inédita da UFMG

6

O engenheiro e a irmandade

Por que as empreiteiras prezam e políticos temem Paulo Vieira de Souza

7

Flávio, os condenados e os condecorados

Como deputado, o hoje senador Bolsonaro homenageou pelo menos 23 policiais e militares declarados culpados ou em julgamento por crimes que vão de homicídio a corrupção

8

Foro de Teresina #39: A fritura de Bebianno, a matança no Rio e os inimigos na Amazônia

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

9

The BolsozApp Herald

A rede social mais patriótica do Brasil

10

No Portal da Eternidade – Van Gogh e a rejeição

Com fotografia exuberante, filme sobre o pintor tem a incompreensão como tema central