Uma alternativa promissora ao uso de cobaias é uma espécie de organismo artificial – chamado Human on a Chip – que reúne células de vários órgãos num único dispositivo
Ver dados da foto Uma alternativa promissora ao uso de cobaias é uma espécie de organismo artificial – chamado Human on a Chip – que reúne células de vários órgãos num único dispositivo ILUSTRAÇÃO: ANDREW TILSLEY

O fim das cobaias

Será possível deixar de sacrificar animais em nome da ciência?
Roberto Kaz
Tamanho da letra
A- A+ A
Uma alternativa promissora ao uso de cobaias é uma espécie de organismo artificial – chamado Human on a Chip – que reúne células de vários órgãos num único dispositivo ILUSTRAÇÃO: ANDREW TILSLEY

Exclusivo para assinantes

Para assinar, clique aqui 

Alguém aqui é ativista?”, perguntou o biólogo Octavio Presgrave para os nove alunos à sua frente, que se entreolharam em silêncio. “Só por curiosidade. Eu me dou bem com eles.” Era uma terça-feira de julho do ano passado na Fundação Oswaldo Cruz, centro de referência em biologia e saúde pública localizado no Rio de Janeiro. Presgrave ministrava a primeira aula de um curso sobre métodos alternativos ao uso de cobaias, parte de um mestrado profissional em ciência de animais de laboratório.

“Sou biólogo, trabalho há 32 anos com métodos alternativos”, explicou, enquanto usava um controle remoto para projetar imagens numa tela, para onde se voltavam todas as atenções. Mencionou um projeto de lei federal que visa proibir o uso de animais em pesquisa de cosméticos (“É um erro”), e depois resumiu, de forma breve, os passos que levaram às tentativas recentes de reduzir o uso de cobaias em laboratório (“Foi só no século XVIII que se colocou em questão, pela primeira vez, se os animais sofriam”).

SÓ PARA ASSINANTES.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site, inclusive imagens, logotipos, fotografias e podcasts, são de propriedade da revista piauí ou de seu criador original. A reprodução, adaptação, modificação ou utilização do conteúdo aqui disponibilizado, parcial ou integralmente, é expressamente proibida sem a permissão prévia da revista ou do titular dos direitos autorais.

ASSINANTE PIAUÍ

Use o mesmo e-mail e senha cadastrados no site da Ed. Abril no ato da assinatura. Esqueceu a senha ou o e-mail ?