questões literárias

Os limites do tribunal

Michel Laub e os impasses do romance

Alejandro Chacoff
ILUSTRAÇÃO: TOM GAULD

Há alguns anos, num evento em Londres, o escritor inglês de ascendência japonesa Kazuo Ishiguro falou sobre duas ofertas estranhas que tinha recebido. A primeira era de um banco, que lhe mandara uma carta convidando-o para conhecer as caixas-fortes da instituição (pouquíssimas pessoas tinham acesso ao local, e ao executivo do banco lhe ocorrera que seria “um bom lugar para um romance”). A segunda carta era de uma fabricante de diamantes. Mais diretos, lhe ofereciam 10 mil libras para escrever um pequeníssimo conto – o único requisito era que incluísse uma pedrinha preciosa na história. A carta do banco pode ter sido apenas uma excentricidade, mas não é difícil de entender por que uma fabricante de diamantes – com o seu processo de produção brutal que começa no hemisfério Sul e termina na abertura de um champanhe na loja – escolheria alguém de estilo muito sutil como escritor da casa. A entrevistadora do evento riu quando Ishiguro contou a história, mas o tom dele era meio sombrio.

É um pouco deprimente que a publicidade e a literatura nem sempre estejam tão distantes. O publicitário seduz o público com narrativas; o escritor cria narrativas, e o quanto ele tenta ou não seduzir o público mostra o quão perto está de se tornar um publicitário. Um dos efeitos mais perniciosos da revolução tecnológica e das redes sociais foi aumentar o risco da intersecção dessas áreas – o romancista, assim como qualquer pessoa, é mais receptivo e vulnerável à opinião alheia em um mundo onde o contato com a opinião alheia parece um axioma. Diante das pressões do coletivo, a pessoa perde ou edita algo de sua complexidade individual; o romance perde algo de sua alienação saudável.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Alejandro Chacoff

Alejandro Chacoff, jornalista da piauí, trabalhou como analista político em Londres

Leia também

Últimas Mais Lidas

Falta combinar no WhatsApp

Por 24 horas, nossa repórter acompanhou quatro grupos de caminhoneiros no aplicativo; viu minuto a minuto eles se insurgirem contra as forças federais, desprezarem o acordo de Temer e se negarem a encerrar a paralisação

piauí lança Maria vai com as outras, podcast sobre mulher e mercado de trabalho

Novo programa da rádio piauí, que estreia no dia 4 de junho, entrevistará mulheres de diferentes profissões para saber como é a vida delas

Pivô do escândalo Fifa, J. Hawilla morre em São Paulo

Em acordo de delação em 2013, o empresário confessou crimes e teve de pagar 151 milhões de dólares ao governo norte-americano

Foro de Teresina #2: As chances de Ciro, o desmanche da Venezuela e uma encrenca chamada Bolsonaro

No podcast de política da piauí, Fernando de Barros e Silva, Malu Gaspar e José Roberto de Toledo discutem a campanha presidencial no Brasil e a eleição de Nicolás Maduro

A quem faz cinema no Brasil

Reflexões sobre os impasses da profissão, nas palavras de Dziga Vertov

A marca de Roth

Influência do autor de O Complexo de Portnoy, que morreu aos 85 anos em Nova York, é cada vez mais poderosa

“Me deixe fora desse balaio”

Conheça a rotina e o pensamento de Muniky Moura, a eleitora “nem nem” – que, como 43% do eleitorado, rejeita Lula e Bolsonaro e costuma decidir a eleição

Político mais popular no Facebook não fala de política na rede

Deputado federal baiano Irmão Lázaro atribui seus 8,5 milhões de seguidores a não postar sobre o que faz no Congresso: “É uma gritaria”

Um estudante contra o presidente

Garoto de 20 anos fala na cara de Daniel Ortega que ele é o responsável por 58 mortos na repressão aos protestos na Nicarágua e discurso viraliza. À piauí, o estudante se diz ameaçado

A Batalha de Argel, Um Filme Dentro da História – interessante e excessivo

Realização tardia e bem-sucedida do neorrealismo parece um documentário, mas é encenado do primeiro ao último plano

Mais textos
1

“Me deixe fora desse balaio”

Conheça a rotina e o pensamento de Muniky Moura, a eleitora “nem nem” – que, como 43% do eleitorado, rejeita Lula e Bolsonaro e costuma decidir a eleição

2

Político mais popular no Facebook não fala de política na rede

Deputado federal baiano Irmão Lázaro atribui seus 8,5 milhões de seguidores a não postar sobre o que faz no Congresso: “É uma gritaria”

3

Nota sobre o calabouço

Brás Cubas e os castigos aos escravos no Rio

4

Um estudante contra o presidente

Garoto de 20 anos fala na cara de Daniel Ortega que ele é o responsável por 58 mortos na repressão aos protestos na Nicarágua e discurso viraliza. À piauí, o estudante se diz ameaçado

5

O racismo como razão de voto

Um roteiro para entender a pesquisa mais reveladora feita sobre a eleição de Trump – e o que ela diz sobre o pleito no Brasil em 2018

6

Foro de Teresina #2: As chances de Ciro, o desmanche da Venezuela e uma encrenca chamada Bolsonaro

No podcast de política da piauí, Fernando de Barros e Silva, Malu Gaspar e José Roberto de Toledo discutem a campanha presidencial no Brasil e a eleição de Nicolás Maduro

7

Falta combinar no WhatsApp

Por 24 horas, nossa repórter acompanhou quatro grupos de caminhoneiros no aplicativo; viu minuto a minuto eles se insurgirem contra as forças federais, desprezarem o acordo de Temer e se negarem a encerrar a paralisação

8

Notícias de Maracaibo

O dia a dia da crise venezuelana

10

A marca de Roth

Influência do autor de O Complexo de Portnoy, que morreu aos 85 anos em Nova York, é cada vez mais poderosa