poesia

Sonetos impotentes

Gregorio Duvivier
IMAGEM: AMANDA JENDERBÄCK

Ser traído não é um grande drama.
Se o amor de vocês estiver morno,
É bom que outra pessoa esquente a cama
Pra você se deitar no seu retorno.

A mulher que te trai também te ama
E lamenta demais esse transtorno.
O problema do chifre é só a fama:
Não há sorte maior do que ser corno.

A tarefa do sexo todo dia
É um fardo que o amante te alivia
Como alguém que te ajuda no trabalho.

Generoso, durante tuas viagens
Ensina à tua mulher mil sacanagens
Que ela vai aplicar no seu caralho.

*

Você diz que encontrou o grande amor
Mas é sempre importante um plano B.
Seu rapaz pode ter algum tumor,
Ou então, de repente, um AVC.

Não que eu torça pra isso, que horror!
Mas se o cara infartar do coração
Eu entendo e respeito a sua dor,
Só te peço pra ser a outra opção.

Se o bonitão tiver câncer de próstata
Ou morrer de alguma outra bosta, tá
Combinado que eu sou o seu backup.

Toda vida, mi’a amada, acaba um dia.
Ninguém está imune à leucemia.
Anota, por favor, o meu WhatsApp.

*

Sexo livre não tem lá muita graça
É coisa de criança. Não é sério.
Tesão sem compromisso dá e passa.
Adulto gosta mesmo é de adultério.

Quando tudo é perfeito e cor-de-rosa,
Nessa altura, certeza: ninguém fode.
Quando alguém sofre é quando você goza.
Trepase muito mais quando não pode.

Se já não for tão forte sua libido
Invente uma mulher ou um marido:
Alguém que irá fazer papel de otário.

Imagina uma esposa ou um esposo
Que o sexo logo fica mais gostoso
Nada melhor que um corno imaginário.

Adolescente fui um mar de espinha
Que nunca tinha visto uma só teta
Nem sequer avistado uma calcinha:
Passava os dias a bater punheta.

Esperava a velhice que não vinha
Não fumava ou bebia, era careta.
Até que resolvi perder a linha
E eis que a vida passou como um cometa.

Não que haja algo errado em masturbar-se
Mas a droga oferece-te a catarse
E a trégua das dores que te afligem.

Se não fossem o álcool e a maconha
Teria continuado só na bronha.
O que me fez crescer foi a vertigem.

*

Não sei fotografar bem o meu pau,
As fotos que tirei já não espalho.
Mandar-te-ei, então, um nu verbal
Pra não viralizar o meu caralho.

O comprimento do garoto é bom.
Não é pequeno nem tampouco é grande,
Feito um desodorante de roll-on
Mas com a veia roxa e uma glande.

Levanta com preguiça de manhã
Mas à noite trabalha com afã.
Vez ou nunca acontece de estar duro.

Não querer conhecê-lo é uma perda.
Como o seu dono, tende para a esquerda
Sensata: mais Mujica que Maduro.

Desculpa se pareço muito afoito
Assim que a gente acaba de transar,
Mas logo após molharmos o biscoito
Só penso em qual veneno vou tomar.

O distúrbio surgiu em dois mil e oito
E desde então o mal só faz piorar.
Chama “vontade-de-morrer-pós-coito”:
Após foder, só penso em me matar.

Não posso ter remédios na gaveta.
Quero morrer assim que morre o pau.
Não pense por favor que é pessoal:

Acontece também quando é punheta.
Sabe o que ajuda: Algum carboidrato.
Pede uma pizza e esconde o mata-rato.

*

Filha minha querida e tão esperada
Peço perdão por toda a putaria
Que compõe essa obra desgraçada
– um pornô travestido de poesia.

Que seu pai é uma alma depravada
Imagino que isso já sabia,
Mas não tanto, já que não sobra nada
Se tirarmos a parte doentia.

Poderia dizer: “Tudo é ficção,
Inventar putaria é um ganha-pão.”
Mentira, seu pai fala porque gosta.

Poderia alegar que era a idade,
“Melhorei com a tal paternidade!”
Mentira, seu pai tá a mesma bosta.

Gregorio Duvivier

Gregorio Duvivier é humorista, ator, escritor, poeta e um dos criadores do canal Porta dos Fundos

Leia também

Últimas Mais Lidas

Tudo o que você não quer e não precisa saber sobre a Copa #1

O podcast que não vai falar sobre o quinto metatarso do Neymar

Nilton Santos e Didi contam como driblavam o medo antes da estreia

Até o fim da Copa, a série “Diz aí, mestre” recupera histórias de jogadores das principais seleções brasileiras em mundiais

Sobe balão de filho de José Alencar para o lugar de Lula

Empresário que deixou a vice-presidência da Fiesp para ser candidato em outubro agora é cotado para o papel do vice que pode chegar a titular em chapa PT-PR

Os nossos astronautas

Os diretores de Futebol explicam por que escolheram o esporte como tema da série documental*

Série da piauí traz vídeos inéditos de craques das Copas

Em “Diz aí, mestre”, jogadores como Nilton Santos, Didi, Vavá e Bellini recuperam histórias de seus mundiais para iluminar a Copa de 2018

Foro de Teresina #5: Epidemia de homicídios, o fracasso da vacina e a Copa da fisiologia

O podcast de política da piauí debate o quadro da violência no Brasil, a expansão do crime organizado e a corrida por alianças na eleição presidencial

Deu zika no caixa

PCC transmite técnica de explodir caixas eletrônicos sem inutilizar as cédulas e detona epidemia de ataques a bomba no Rio

De volta ao quintal

Apoiado pela diplomacia brasileira, Trump tenta retomar a influência sobre a América Latina, com sanções econômicas e pressão para derrubar regime na Venezuela

O raro êxodo do Bolsa Família

Cada vez menos voluntários como Toninho pedem para sair do programa de ajuda: número de famílias que abre mão do benefício caiu à metade desde 2013

O pato perde a cabeça

Fiesp fica sem presidente e dois vices por causa da eleição; sindicatos industriais criticam partidarização e uso eleitoreiro de uma das mais ricas federações empresariais do Brasil

Mais textos
1

O raro êxodo do Bolsa Família

Cada vez menos voluntários como Toninho pedem para sair do programa de ajuda: número de famílias que abre mão do benefício caiu à metade desde 2013

2

Deu zika no caixa

PCC transmite técnica de explodir caixas eletrônicos sem inutilizar as cédulas e detona epidemia de ataques a bomba no Rio

3

O povo que fez do pinhão uma floresta

Pesquisa inédita revela que as matas de araucária do sul do Brasil foram plantadas por tribos Jês há mil anos; espécie está ameaçada de extinção

4

Série da piauí traz vídeos inéditos de craques das Copas

Em “Diz aí, mestre”, jogadores como Nilton Santos, Didi, Vavá e Bellini recuperam histórias de seus mundiais para iluminar a Copa de 2018

5

De volta ao quintal

Apoiado pela diplomacia brasileira, Trump tenta retomar a influência sobre a América Latina, com sanções econômicas e pressão para derrubar regime na Venezuela

6

O bebê que liga o zika à cura de câncer

João Lucas conecta dois achados da medicina brasileira: o zika como causa da microcefalia, e o uso do mesmo vírus para destruir o câncer que mais mata crianças no mundo

7

O pato perde a cabeça

Fiesp fica sem presidente e dois vices por causa da eleição; sindicatos industriais criticam partidarização e uso eleitoreiro de uma das mais ricas federações empresariais do Brasil

8

Ciro Sincero morde, Ciro Ternura assopra

Presidenciável do PDT usa o Facebook para agradar dois tipos de eleitores, o genérico e o militante; tem que amaciar sem perder a dureza jamais

9

Sem coração

Bonecas substituem garotas de programa em bordel de Paris