NA REVISTA

piauí_166

Julho_2020

ou
Ver Todas

vultos da República

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel

Allan de Abreu

cartas raciais

O fogo das contradições

O que descobri ao ver minha cidade entrar em erupção com os protestos antirracistas

Kyle Younker

cartas raciais

É só o começo

O racismo e a imprensa brasileira

Flavia Lima

cartas raciais

Aos meus amigos brancos

Espero muito de vocês nesse trabalho árduo de se tornar antirracista

Ligia Lima

tempos da peste

Contra a besta-fera

A luta dos cientistas brasileiros para combater o vírus é dura – vai de propaganda enganosa a ameaça de morte

Claudio Angelo 

tempos da peste

A morte e a morte

Jair Bolsonaro entre o gozo e o tédio

João Moreira Salles

tempos da peste

A palavra e o vírus

Como a pandemia está afetando a criação de escritores latino-americanos e espanhóis

Leila Guerriero

diário

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

Marcos Antonio da Silva Santos

tempos da peste

A dor é aqui

“Nas minhas caminhadas, vi a morte, vi o medo, vi a realidade que não sai na imprensa”

Marcelo Rocha

anais da ditadura

Feliz ano velho

O alvoroço provocado por um livro de Rubem Fonseca na burocracia da censura nos anos 1970

João Pedro Soares

piauí herald

The BolsozApp Herald

Olegário Wassef Ribaintraub

questões audiovisuais

O dia em que a novela parou

A produção para tevê e cinema busca meios de sobreviver à crise provocada pela pandemia

Tiago Coelho

questões romanescas

Vozes dispersas

A escritora Rachel Cusk tenta dar forma literária à fragmentação contemporânea

Alejandro Chacoff

poesia

Um robalo para Armando

Sylvio Fraga

cartuns

Cartuns de Leandro Assis

Leandro Assis

esquina

De volta à Rua do Ouvidor

Uma pequena livraria no Centro do Rio sobrevive à catástrofe econômica causada pela quarentena

Fernanda da Escóssia

Arena vazia

O Grêmio prevê a volta dos torcedores ao estádio apenas em 2021

Allan de Abreu

Panelas pós-pandemia

Para Janaína Rueda, do Bar da Dona Onça, a Covid-19 azedou a era do chef vedete

Carlos Adriano

Loucos por shopping

Moradores de um bairro em São Luís ficam sem sua principal opção de lazer

Marcella Ramos

Paraíso abalado

Resort da festa de casamento que irradiou a Covid-19 prepara reabertura

Emily Almeida

Aflições de uma diretora

Um colégio no bairro com maior número de mortes por Covid-19 em Maceió

Luiza Ferraz

concurso literário

Aprendido com o coach

O vencedor e os finalistas do mês

quarentena

Autorretrato com pandilleros

O governo de El Salvador mimetiza a brutalidade que combate

Carlos Dada

questões classistas

O paradoxo do PT

A politização inacabada da desigualdade no Brasil

Thomas Piketty

ficção

A busca como felicidade

Ernest Hemingway

questões jurídicas

O ovo da serpente

Começaram com Moro e seus discípulos os ataques ao STF que hoje ameaçam a democracia

Fábio Tofic Simantob

chegada

Milicos e milícias

Notas sobre uma foto de 2018 e o Brasil atual

Fernando de Barros e Silva

despedida

“Estou sonhando?”

Uma sessão espírita dedicada às vítimas do coronavírus

Armando Antenore

colaboradores

Caio Borges [Capa] é artista gráfico.

 

Fernando de Barros e Silva [Milicos e milícias, p. 7] é repórter da piauí e apresentador do Foro de Teresina.

 

Olegário Wassef Ribaintraub [The BolsozApp Herald, p. 13] é o sócio-fundador da rede social mais angelical do Brasil. Seus ghost-writers são Roberto Kaz e Afonso Cappellaro, redatores do The piauí Herald.

 

Allan de Abreu [A solidão de Rambo, p. 16], repórter da piauí, publicou O Delator e Cocaína: A Rota Caipira (Record).

Leandro Assis [Cartuns a partir da p. 18], roteirista de tevê e cinema, é coautor das séries de HQ Os Santos e Confinada, que podem ser lidas no Instagram e no Twitter.

 

Fábio Tofic Simantob [O ovo da serpente, p. 24] é advogado, mestre em direito penal pela USP, ex-presidente e atual conselheiro do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD). Ilustração de Cássio Loredano.

 

Carlos Dada [Autorretrato com pandilleros, p. 28] é jornalista salvadorenho e cofundador do site El Faro, no qual a reportagem foi publicada originalmente. Tradução de Sérgio Molina e Rubia Goldoni.

 

Thomas Piketty [O paradoxo do PT, p. 30] é economista francês. O artigo integra o livro Capital e Ideologia, que a Intrínseca lança neste mês. Tradução de Dorothée de Bruchard e Maria de Fátima Oliva Do Coutto. Foto de Tuca Vieira.

 

Kyle Younker [O fogo das contradições, p. 34] é repórter e editor da Debtwire, uma publicação especializada em mercado financeiro. Tradução de Sergio Flaksman.

 

Flavia Lima [É só o começo, p. 38], jornalista, é ombudsman da Folha de S.Paulo. Foi repórter de economia no Valor Econômico, Bloomberg e Gazeta Mercantil.

 

Ligia Lima [Aos meus amigos brancos, p. 42] é relações públicas, comunicadora e especialista em mídia e conteúdo. Escreve histórias para a emancipação coletiva. Ilustração de Vânia Mignone.

 

Keila Grinberg [A revolução começa em casa, p. 44], historiadora e professora da Unirio, é coorganizadora do livro O 15 de Novembro e a Queda da Monarquia (Chão Editora). Ilustração de Vânia Mignone.

 

Claudio Angelo [Contra a besta-fera, p. 46] é jornalista e autor de A Espiral da Morte: Como a Humanidade Alterou a Máquina do Clima (Companhia das Letras).

 

João Moreira Salles [A morte e a morte, p. 52], documentarista, é editor fundador da piauí. Dirigiu SantiagoEntreatos, Notícias de uma Guerra Particular e Nelson Freire, entre outros.

 

Leila Guerriero [A palavra e o vírus, p. 58] é jornalista e escritora argentina. Tradução de Sérgio Molina e Rubia Goldoni. Ilustração de Carla Caffé.

 

Marcos Antonio da Silva Santos [Tudo acaba em barro, p. 64] trabalha como coveiro num cemitério municipal de Manaus. O diário foi escrito em colaboração com o repórter Roberto Kaz. Foto de Raphael Alves.

 

Marcelo Rocha [A dor é aqui, p. 68] é fotógrafo e ativista em educação, negritude e mudanças climáticas. Foi curador das mostras Humano Cidade: Olhares Além da MedidaQUEBRADA: São Paulo na Visão dos Cria, no IMS Paulista.

 

Ernest Hemingway [A busca como felicidade, p. 74], escritor norte-americano. Conto originalmente publicado na New Yorker. Tradução de Caetano Galindo. Ilustração de Rafael Coutinho.

 

João Pedro Soares [Feliz ano velho p. 80] é jornalista freelancer, correspondente da Deutsche Welle no Brasil e sócio da Agência Andante.

 

Alejandro Chacoff [Vozes dispersas, p. 83] é escritor, ensaísta e crítico literário da piauí. Publicou Apátridas (Companhia das Letras).

 

Tiago Coelho [O dia em que a novela parou, p. 86] é repórter da piauí e roteirista.

 

Sylvio Fraga [Poesia, p. 90] é poeta, compositor e diretor artístico da gravadora Rocinante. Ilustração de Estela May.

 

Armando Antenore [“Estou sonhando?”, p. 94] é editor da piauí.

 

Ilustrações de Quarentena: Andrés Sandoval.