questões político-religiosas

Rabino pede desculpas por participar de ato ecumênico no ABC

Em vídeo, Alexandre Leone disse que participação em evento inter-religioso em favor de Lula foi “desacertada”

Camila Zarur
10abr2018_17h47

O

rabino Alexandre Leone se arrependeu de ter participado do ato inter-religioso no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC durante evento contra a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sexta-feira, 6 de abril. O religioso publicou um vídeo no Facebook pedindo desculpas aos membros de sua comunidade. Na gravação, Leone afirma que foi um erro ter ido ao evento sem avisar a comunidade Bnei Chalutzim de Alphaville, da qual é rabino. “Minha participação foi desacertada.”

Para a câmera, Leone leu um comunicado: “Aprendi que as coisas facilmente saem do controle. Lamento que tenha exposto, envolvido e atingido pessoas da nossa comunidade. Daqui para a frente, só voltarei a participar de eventos inter-religiosos na condição que hajam garantias expressas de espaço para eu manifestar que represento apenas a minha instituição. E que eu tenha alinhado previamente a minha participação com a minha comunidade.” Publicou e pediu que espalhassem a mensagem.

Ao lado de representantes de outras religiões, Leone esteve no carro de som em frente ao sindicato, em São Bernardo do Campo, que serviu de palanque para que sindicalistas, militantes e lideranças do PT, PC do B e PSOL protestassem contra a prisão de Lula.

Segundo Nelson Nisenbaum, membro da Frente Inter-religiosa do ABC, e que discursou no mesmo evento, o rabino foi pressionado por sua comunidade tanto por causa da exibição de uma bandeira da Palestina durante a cerimônia quanto por ela ter sido um ato político em favor de Lula.

As pressões contra o rabino se multiplicaram nas redes sociais. Usuários capturaram imagem do evento em que Leone aparece próximo a um militante que balança uma bandeira da Palestina. A cena serviu de pretexto para que pessoas acusassem Leone de ser anti-Israel. “‘Rabino’ Alexandre Leone no carro de som. Pró-Lula. Anti-Israel. Não nos representa. Aliás não representa ninguém”, escreveu o usuário Henri Schipper.

Em seu vídeo de desculpas, Leone diz se identificar intelectualmente com ideais humanistas e que atendeu a um pedido para participar de um ato inter-religioso, com ideias de paz e democracia. Ele disse que não tinha a intenção de ofender a comunidade israelita.

Procurados, Leone e a comunidade Bnei Chalutzim não responderam aos pedidos de entrevista. O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC afirmou que não vai se manifestar sobre o caso.

Camila Zarur (siga @camilazarur no Twitter)

Camila Zarur é estagiária da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

O CENTRÃO PROPÕE

Bloco liderado por DEM e PP negocia os termos do novo pacto conservador

Na rede, 71 candidatos a governador não dão um Bolsonaro

Eleição presidencial mobiliza 4 vezes mais as mídias sociais do que todas as principais campanhas aos governos estaduais somadas

Da várzea à taça, os astronautas da bola

Em série de vídeos da piauí, grandes jogadores recuperam histórias de seus mundiais e iluminam a maior paixão coletiva do Brasil

O sistema funciona. Mas a que preço?

Arranjo institucional brasileiro garante a governabilidade, mas sacrifica a divisão de Poderes e a relevância das eleições legislativas

Depois do desemprego vem o desalento

Crise econômica converteu Salvador na capital brasileira dos desalentados, aqueles que se frustram com o insucesso e param de procurar trabalho

Civilização e barbárie

Jair Bolsonaro não é um candidato a mais na disputa

Maria vai com as outras #4: Profissão família

A jornalista Leticia Nascimento, o radialista Paulinho Coruja e a atriz Vanessa Lóes contam como deixaram suas carreiras para cuidar dos filhos e da vida doméstica

Lula, da cela à tela

Após prende e solta, candidatura do PT volta a ficar em evidência e tumultua a corrida presidencial

Vai uma quentinha aí?

Com a crise econômica, um desempregado alimenta o outro, literalmente

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

Mais textos
1

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

2

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

3

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

4

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

5

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

6

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

7

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

8

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

9

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano

10

piauí estreia colunas diárias sobre as eleições

Nove cientistas políticos e jornalistas vão debater a campanha deste ano