polícia federal

“A minha se chama Totó”

Relatos de quem tem no calcanhar as agora populares tornozeleiras eletrônicas - resistentes a banhos de rio e com bateria melhor do que a do iPhone 7

O homem da delação

Quem é o advogado escolhido por Palocci para entregar o PT

O dia seguinte

Depois da overdose de cenas de corrupção explícita, o país será forçado a decidir que tipo de democracia quer ser

Os bons companheiros

Tidos como intocáveis, os alvos da operação Quinto do Ouro não eram apenas pilares políticos do esquema de corrupção que quebrou o Rio. Eram sócios.

PF prende, mas quem paga a conta é o aposentado

De 2017 até 2033, a Petros vai descontar 800 milhões de reais por ano dos benefícios.

Estalos lítero-policiais

Um nome vale mais do que mil prisões

Cheirar, nunca mais

Depois de uma vida dedicada às drogas, Dinho se ligou no chocolate