questões cinematográficas

Glauber e Godard, juntos e distantes no pós-68

Alternando paternalismo e críticas duras, o cineasta brasileiro reverencia o francês em cartas e artigos – mas parece falar mais de si próprio

O Distante Latido dos Cães – apelo à boa consciência

Melhor documentário internacional no É Tudo Verdade mostra rotina de menino órfão em zona de guerra entre governo e separatistas na Ucrânia

Arábia – quando o excesso de elogios pode ser contraproducente

Recebido como um dos filmes do ano, longa não repercute junto ao público, um paradoxo do cinema brasileiro

A Melhor Escolha – jornada para redimir o passado

Filme de Richard Linklater tenta repetir fórmula de outros longas do cineasta, mas falha do ponto de vista comercial e artístico

Icarus – fraude americana e conspiração russa

Vencedor do Oscar surgiu disfarçado de novidade, mas com ares de documentário requentado

Trama Fantasma e Cartas para um Ladrão de Livros – O estilista e o ladrão

Assistir aos dois filmes em sessões seguidas evidencia os impasses do cinema brasileiro para ser autossustentável

Três anúncios para um crime – cinismo e perversidade disfarçados

Sem ingredientes de blockbuster, filme indicado ao Oscar em sete categorias é uma das produções recentes mais bem-sucedidas de que se tem notícia

Desamor – sem perspectivas

Desencanto de Sem Amor, longa russo sobre casal divorciado que lida com o desaparecimento do filho, pode desfavorecê-lo na corrida do Oscar

O insulto, em busca da conciliação

No longa indicado ao Oscar, choque entre libanês cristão e refugiado palestino torna-se representação de conflito de âmbito internacional

120 batimentos por minuto, o corpo individual e coletivo em ação

Filme sobre grupo de militância contra HIV causa poderosa impressão de autenticidade documental e ganha força ao individualizar personagens

Mais textos