questões do Judiciário

Togas de ouro

Supersalários e desigualdade de gênero entre os magistrados paulistas

Sérgio Spagnuolo
17maio2017_17h18

Em 2016, os 2 591 juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo ganharam, em média, 42 mil reais líquidos por mês. Ainda que o teto salarial da magistratura paulista fosse de 30,4 mil reais, muitos deles conseguiram ultrapassar o limite legal de vencimentos porque somaram vantagens extras – como subsídios, indenizações e gratificações –, que não entram na conta.

A maior bolada mensal foi recebida pelo desembargador José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino. Apenas em novembro, ele embolsou 130 mil reais.

A desigualdade salarial entre gêneros também é visível na Corte que, até hoje, jamais foi presidida por uma mulher. Juízes homens ganham em média 44 mil reais por mês – 13,5% a mais do que as mulheres (38 mil reais mensais). No caso de desembargadores, a diferença é maior: homens faturaram 55 mil reais por mês, 16,5% a mais do que as mulheres, que ganham em média 46 mil reais.

Sérgio Spagnuolo

Leia também

Últimas Mais Lidas

Meu Querido Filho – riscos da obsessão paterna

Filme tunisiano reflete sobre a relação entre pais extremados e seus rebentos

“Despetização” de Onyx tem só 1% de petistas

Em uma semana, governo Bolsonaro exonera 293 de cargos de confiança para eliminar quem "tem marca ideológica clara”, mas só 35 são filiados a partidos, dos quais três, ao PT

Foro de Teresina #34: O bate-cabeça de Bolsonaro, os novos escândalos do governo e a crise no Ceará

Podcast da piauí analisa os fatos mais recentes da política nacional

Mourão não deixou filho desistir de promoção

Vice-presidente insistiu para Antônio Rossell Mourão aceitar cargo no BB, mesmo após a repercussão negativa: "Isso lhe pertence"

Sem médico, até repórter vira “doutor” para indígena na Amazônia

No Alto Solimões, onde 229 aldeias abrigam 70 mil índios de sete etnias, nenhum brasileiro apareceu para as vagas deixadas pelos cubanos

Espanto e incredulidade entre nós

Cultivar o passado ou lidar com a realidade: formas de reagir a novos tempos na política

Foro de Teresina #33: A posse de Bolsonaro, a posse de armas e a dura vida dos estados

Podcast da piauí analisa os primeiros passos do novo presidente e dos governadores

Na piauí_148

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas nesta quinta-feira

André Esteves reaparece na ala VIP da posse de Guedes

Ausente da capital federal desde que foi preso em 2015, dono do BTG Pactual circula entre convidados importantes do ministro da Economia

Culpa – clausura e complexidade na tela

Graduados da Escola de Cinema da Dinamarca fazem filme exemplar em treze dias

Mais textos
2

“Despetização” de Onyx tem só 1% de petistas

Em uma semana, governo Bolsonaro exonera 293 de cargos de confiança para eliminar quem "tem marca ideológica clara”, mas só 35 são filiados a partidos, dos quais três, ao PT

3

Mourão não deixou filho desistir de promoção

Vice-presidente insistiu para Antônio Rossell Mourão aceitar cargo no BB, mesmo após a repercussão negativa: "Isso lhe pertence"

4

Sem médico, até repórter vira “doutor” para indígena na Amazônia

No Alto Solimões, onde 229 aldeias abrigam 70 mil índios de sete etnias, nenhum brasileiro apareceu para as vagas deixadas pelos cubanos

5

Juventude bolsonarista

A extrema direita sai do armário no Brasil

7

Sofística e polícia política

Olavo de Carvalho, Bolsonaro e a ideologia

8

Povos da megadiversidade

O que mudou na política indigenista no último meio século

9

Sem herdeiros

Obra-prima da tevê, Família Soprano influenciou pouco os seriados posteriores

10

Foro de Teresina #34: O bate-cabeça de Bolsonaro, os novos escândalos do governo e a crise no Ceará

Podcast da piauí analisa os fatos mais recentes da política nacional