rádio piauí

Retrato Narrado #3 – Os anos em Brasília

Guerras e guerrilhas: Bolsonaro constrói sua narrativa no Congresso

14out2020_00h33

No terceiro episódio da série Retrato Narrado, Carol Pires refaz os passos de Jair Bolsonaro até Brasília, onde ficaria por 28 anos, até ocupar a cadeira de presidente da República. 

Uma narrativa que começa com a campanha de Bolsonaro para vereador, em 1988, quando ele e seu primeiro cabo eleitoral, Waldir Ferraz, tinham como estratégia atirar panfletos em pátios de quartéis. Hoje, Waldir, um dos mais antigos amigos do presidente, trabalha atuando em centenas de grupos de WhatsApp bolsonaristas. 

No início da carreira política, seus apoiadores estavam entre os militares de baixa patente, pelos quais Bolsonaro organizou uma Marcha pela Dignidade da Família Militar, na qual compareceram as mulheres de soldados e cadetes – passeata que ironicamente teve como hino a canção Pra não dizer que não falei das flores, de Geraldo Vandré, que tanto incomodou militares durante a ditadura e fez com que o compositor fosse exilado do país. 

Durante o protesto, Bolsonaro chamou o então presidente Fernando Collor de  “corrupto e imoral”, os ministros da Aeronáutica e da Marinha de “incompetentes”, o chefe do Estado Maior das Forças Armadas, de “omisso” e o ministro do Exército, Carlos Tinoco, de “banana”. Discurso que fez com que militares do governo cogitassem prendê-lo. 



O episódio também contextualiza como Bolsonaro passou a ser apoiado pelas altas patentes do Exército, quando torna-se porta-voz dos militares pela garantia da anistia de 1979, uma vez que o governo petista passara a falar na criação de uma Comissão da Verdade. 

Em Brasília, Carol Pires retorna ao antigo gabinete de Bolsonaro na Câmara dos Deputados, hoje ocupado pela aliada de primeira hora Carla Zambelli. É a deputado quem descreve o cômodo para o ouvinte. Ao fim da descrição, Carol conclui que o gabinete ficou parecendo “um set de uma série que deixou de ser filmada”. 

Retrato Narrado é uma série original do Spotify e da revista piauí, produzida pela Rádio Novelo.

Reportagem, roteiro e apresentação: Carol Pires
Direção: Paula Scarpin e Flora Thomson-DeVeaux
Montagem: Jordana Berg com assistência de Victoria Zanardi
Música original: Pedro Leal David
Produção: Aline Scudeller e Claudia Nogarotto 
Pesquisa: Marlos Ápyus 
Captação de som direto: Gustavo Amora em Brasília, Rodrigo Pereira e Pedro Farias no Rio de Janeiro e Rafael Bordalo em São Paulo 
Mixagem: João Jabace
Checagem: Érico Melo e Marcella Ramos
Promoção e extras: Mari Faria

Leia também

Últimas Mais Lidas

“Meu pai foi agente da ditadura. Quero uma história diferente pra mim”

Jovem cria projeto para reunir parentes de militares que atuaram na repressão

Engarrafamento de candidatos

Partidos lançam 35% mais candidaturas a prefeito nas cidades médias sem segundo turno para tentar sobreviver

Bons de meme, ruins de voto

Nomes bizarros viralizam, mas têm fraco desempenho nas urnas

Perigo à vista! – razões de sobra para nos preocuparmos

Ancine atravessa a crise como se navegasse em águas tranquilas, com medidas insuficientes sobre os efeitos da pandemia

Retrato Narrado #4: A construção do mito

De atacante dos militares a goleiro dos conservadores: Bolsonaro constrói sua história política

A renda básica, o teto de gastos e o silêncio das elites

Desafio é fazer caber no orçamento de 2021 um programa mais robusto que o Bolsa Família e mais viável em termos fiscais que o auxílio emergencial

A culpa é de Saturno e Capricórnio, tá ok?

Como Maricy Vogel se tornou a astróloga preferida dos bolsonaristas 

Mais textos
4

A metástase

O assassinato de Marielle Franco e o avanço das milícias no Rio

6

Editoras na berlinda

As editoras de revistas científicas foram objeto de uma polêmica inflamada na internet durante a semana que passou. A discussão foi desencadeada por uma coluna do ambientalista George Monbiot no jornal The Guardian, que as definiu como “os capitalistas mais impiedosos do mundo ocidental” e as acusou de violar o direito humano de acesso ao conhecimento. A mais ácida das reações despertadas pelo artigo veio de um editor do grupo Nature, para quem Monbiot usou argumentos simplistas e ignorou mudanças recentes do mercado editorial.

9

Crise na Bahia: Cláudia Leitte rouba sotaque de Ivete Sangalo

TODOS OS SANTOS - A greve de policiais na Bahia gerou uma onda de saques, pânico e rebolation nunca antes registrada. Em Itapuã, foram surrupiados o torso de seda, o brinco de ouro, o pano-da-costa, a bata engomada e a sandália enfeitada que a baiana tinha. Denúncias anônimas dão conta de que onomatopeias de Carlinhos Brown são traficadas à luz do Farol da Barra. Já em Amaralina, duas rimas de Caetano Veloso foram furtadas. Ou não.

10

Cremosa como um brie

Água incolor, insípida e inodora é para deseducados