o que publicamos

A semana no site da piauí

Histórias inéditas da vida de Belchior, a capital da "Reaçolândia", as máscaras de gás usadas nos protestos e outras histórias

27out2017_19h12
Arnaldo Parron (bateria), Leo Zurawski (sax), Glauco
Sagebin (teclado), Sergio Zurawski (guitarra) e João Mourão
(baixista, à frente), a Banda Radar, com Belchior.
Arnaldo Parron (bateria), Leo Zurawski (sax), Glauco Sagebin (teclado), Sergio Zurawski (guitarra) e João Mourão (baixista, à frente), a Banda Radar, com Belchior. FOTO: BERBEL MULTIMÍDIA_CORTESIA DE SÉRGIO ZURAWSKI

Três meses após o lançamento do perfil biográfico que fez do cantor Belchior, Jotabê Medeiros já tinha perdido a conta do número de causos e reentrâncias que a biografia dele ganhava dia após dia. Algumas dessas histórias inéditas foram publicadas no site da piauí na última quinta-feira, dia em que Belchior completaria 71 anos.

#TBT Morto em abril, Belchior faria 71 anos hoje. Três meses após o lançamento do perfil biográfico que fez do cantor, Jotabê Medeiros já tinha perdido a conta do número de causos e reentrâncias que a biografia dele ganhava dia após dia. Nesta quinta-feira, ele escreveu algumas dessas histórias inéditas para o site da piauí. Nas fotos: 1) Belchior durante a primeira comunhão (Crédito: acervo pessoal de Nilson Belchior_Reprodução de Nicolas Gondim) 2) Jorge Mello, Gonzaga Vasconcellos e Belchior no programa da tv Ceará, Gente que a Gente Gosta (Crédito: cortesia do Acervo documental de Jorge Mello) 3) Belchior e Jorge Mello, um de seus amigos mais próximos desde 1967 (Crédito: cortesia do Acervo documental de Jorge Mello) 4) Belchior no Sul: brincando de gato e rato com a imprensa (Crédito: cortesia de Ingrid Trindade) 5) Arnaldo Parron (bateria), Leo Zurawski (sax), Glauco Sagebin (teclado), Sergio Zurawski (guitarra) e João Mourão (baixista, à frente), a Banda Radar, com Belchior (Crédito: Berbel Multimídia_Cortesia de Sérgio Zurawski) 6) Belchior ladeado pelos seus escudeiros mais fieis, Sergio Zurawski (esquerda, guitarra) e João Mourão (direita, baixo) (Crédito: Berbel Multimídia_Cortesia de Sérgio Zurawski)

A post shared by revista piauí (@revistapiaui) on

Em visita recente a Curitiba, o principal líder do Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri, disse que o Paraná é a “Reaçolândia” brasileira. Na reportagem A capital da "Reaçolândia", o repórter Rafael Moro Martins escreve sobre Ponta Grossa, cidade do interior do estado que vem causando polêmicas com a defesa de um novo golpe militar, a proibição do voto a beneficiários do Bolsa Família e um vereador que quer prender Pabllo Vittar.

Na reportagem Lá vem bomba, Mariana Filgueiras escreve sobre as máscaras de gás usadas em protestos pelo país. Dos mais variados modelos, cores e tamanhos, algumas são improvisadas, feitas com garrafas PET, enquanto outras são vendidas em lojas de armamentos e podem custar até 399 reais.

Em seu texto da semana, o crítico de cinema Eduardo Escorel evoca o diretor Chris Marker para analisar a polêmica em torno do filme Vazante, de Daniela Thomas. "A principal demanda nessas ocasiões costuma ser por traduzir o filme em miúdos, banalizando-o, portanto", escreve Escorel.

 

questões de traço e letra, por Dedé Laurentino:[piaui_image imagem="338894"]

Leia também

Últimas Mais Lidas

Maria vai com as outras #8: Ela voltou

Monique Lopes, atriz pornô e acompanhante, fala novamente com Branca Vianna, agora sobre seu trabalho durante a pandemia do novo coronavírus

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

Foro de Teresina #101: Bolsonaro sob pressão

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Lockdown à brasileira

Como estados e municípios usam estratégias de confinamento com prazos e métodos distintos contra a Covid-19

Amazônia perto do calor máximo

Pesquisa inédita revela que, acima de 32 graus Celsius, florestas tropicais tendem a emitir mais carbono na atmosfera do que absorver

Nem limão, nem feijões: sem milagres contra a Covid-19

Ministério Público e polícia investigam “receitas infalíveis” contra o vírus

Valores permanentes, circunstâncias efêmeras

Cinema, apesar de tudo, mas em que condições?

Traduzindo a pandemia

Sem aulas na quarentena, professores e estudantes universitários criam núcleos de tradução para divulgar artigos científicos e combater informações falsas sobre a Covid-19

Quarentena evita um bilhão de toneladas de carbono na atmosfera

Emissão de poluentes caiu 17% no mundo; no Brasil, queda chegou a 25% em 20 de março, mas regrediu a 8% no fim de abril

Mais textos
1

Dentro do pesadelo

O governo Bolsonaro e a calamidade brasileira

2

Tem cloroquina?

Um balconista de farmácia conta seu dia a dia durante a pandemia

3

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

4

Nem limão, nem feijões: sem milagres contra a Covid-19

Ministério Público e polícia investigam “receitas infalíveis” contra o vírus

6

Amazônia perto do calor máximo

Pesquisa inédita revela que, acima de 32 graus Celsius, florestas tropicais tendem a emitir mais carbono na atmosfera do que absorver

7

O que move a CNN Brasil

Com dois sócios que sempre estiveram ao lado do poder, a nova emissora tenta mostrar que pode ser independente

8

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos

9

Pesquisa revela 12 vezes mais infectados que dados oficiais

Estudo em seis distritos de São Paulo feito por epidemiologistas, laboratório Fleury e Ibope encontra 5% de moradores com anticorpos para SARS-CoV-2

10

Uma biografia improvável

O que são vírus – esses parasitas que nos deram nada menos que 8% do nosso DNA