o que publicamos

A semana no site da piauí

Histórias inéditas da vida de Belchior, a capital da "Reaçolândia", as máscaras de gás usadas nos protestos e outras histórias

27out2017_19h12
Arnaldo Parron (bateria), Leo Zurawski (sax), Glauco
Sagebin (teclado), Sergio Zurawski (guitarra) e João Mourão
(baixista, à frente), a Banda Radar, com Belchior.
Arnaldo Parron (bateria), Leo Zurawski (sax), Glauco Sagebin (teclado), Sergio Zurawski (guitarra) e João Mourão (baixista, à frente), a Banda Radar, com Belchior. FOTO: BERBEL MULTIMÍDIA_CORTESIA DE SÉRGIO ZURAWSKI

Três meses após o lançamento do perfil biográfico que fez do cantor Belchior, Jotabê Medeiros já tinha perdido a conta do número de causos e reentrâncias que a biografia dele ganhava dia após dia. Algumas dessas histórias inéditas foram publicadas no site da piauí na última quinta-feira, dia em que Belchior completaria 71 anos.

#TBT Morto em abril, Belchior faria 71 anos hoje. Três meses após o lançamento do perfil biográfico que fez do cantor, Jotabê Medeiros já tinha perdido a conta do número de causos e reentrâncias que a biografia dele ganhava dia após dia. Nesta quinta-feira, ele escreveu algumas dessas histórias inéditas para o site da piauí. Nas fotos: 1) Belchior durante a primeira comunhão (Crédito: acervo pessoal de Nilson Belchior_Reprodução de Nicolas Gondim) 2) Jorge Mello, Gonzaga Vasconcellos e Belchior no programa da tv Ceará, Gente que a Gente Gosta (Crédito: cortesia do Acervo documental de Jorge Mello) 3) Belchior e Jorge Mello, um de seus amigos mais próximos desde 1967 (Crédito: cortesia do Acervo documental de Jorge Mello) 4) Belchior no Sul: brincando de gato e rato com a imprensa (Crédito: cortesia de Ingrid Trindade) 5) Arnaldo Parron (bateria), Leo Zurawski (sax), Glauco Sagebin (teclado), Sergio Zurawski (guitarra) e João Mourão (baixista, à frente), a Banda Radar, com Belchior (Crédito: Berbel Multimídia_Cortesia de Sérgio Zurawski) 6) Belchior ladeado pelos seus escudeiros mais fieis, Sergio Zurawski (esquerda, guitarra) e João Mourão (direita, baixo) (Crédito: Berbel Multimídia_Cortesia de Sérgio Zurawski)

A post shared by revista piauí (@revistapiaui) on

Em visita recente a Curitiba, o principal líder do Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri, disse que o Paraná é a “Reaçolândia” brasileira. Na reportagem A capital da “Reaçolândia“, o repórter Rafael Moro Martins escreve sobre Ponta Grossa, cidade do interior do estado que vem causando polêmicas com a defesa de um novo golpe militar, a proibição do voto a beneficiários do Bolsa Família e um vereador que quer prender Pabllo Vittar.

Na reportagem Lá vem bomba, Mariana Filgueiras escreve sobre as máscaras de gás usadas em protestos pelo país. Dos mais variados modelos, cores e tamanhos, algumas são improvisadas, feitas com garrafas PET, enquanto outras são vendidas em lojas de armamentos e podem custar até 399 reais.

Em seu texto da semana, o crítico de cinema Eduardo Escorel evoca o diretor Chris Marker para analisar a polêmica em torno do filme Vazante, de Daniela Thomas. “A principal demanda nessas ocasiões costuma ser por traduzir o filme em miúdos, banalizando-o, portanto”, escreve Escorel.



questões de traço e letra, por Dedé Laurentino:

Leia também

Últimas Mais Lidas

Polícia na porta, celular na privada

A prisão do juiz investigado sob suspeita de vender sentença por 6,9  milhões de reais – e que jogou dois telefones no vaso sanitário quando a PF chegou para buscá-lo

Na terra dos sem SUS

Nos Estados Unidos, mães de jovens negros mortos pela polícia enfrentam a epidemia, o desemprego e o racismo

Um idiota perigoso incomoda muita gente

Memórias e reflexões sobre o tempo em que voltamos a empilhar cadáveres por causa de um vírus

Mourão defende manter Pujol no comando do Exército

Vice afirma que general deve permanecer à frente da tropa até o fim do mandato de Bolsonaro, mas admite que não apita nas nomeações do presidente

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

Para cuidar de quem cuida

Referência em Covid-19, hospital da USP cria programa de apoio a profissionais de saúde e descobre que 77% dos atendidos sofrem de ansiedade

Mais textos
1

A morte e a morte

Jair Bolsonaro entre o gozo e o tédio

2

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

3

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

4

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

5

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

6

Chumbo grosso no Ministério Público 

Bloqueio de bens na Suíça, delação premiada contra Moro e interferência na PF acirram guerra entre a Lava Jato e a Procuradoria-Geral da República

7

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel

8

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

9

Contra a besta-fera

A luta dos cientistas brasileiros para combater o vírus é dura – vai de propaganda enganosa a ameaça de morte

10

De volta à Rua do Ouvidor

Uma pequena livraria no Centro do Rio sobrevive à catástrofe econômica causada pela quarentena