o que publicamos

A semana no site da piauí

As mudanças no comando da Oi, o antipetismo estratégico de Ratinho, as dúvidas sobre a autoria de originais deixados por Niemeyer e outras histórias

15dez2017_18h45
O “companheiro” Ratinho com uma foto autografada por Lula em 2003
O “companheiro” Ratinho com uma foto autografada por Lula em 2003 FOTO: BRUNO STUCKERT_FOLHAPRESS

Em um plano revelado na última segunda-feira, os atuais controladores da Oi perdem espaço no comando da maior operadora de telefonia fixa do Brasil. Pela proposta, os credores também mandam. A mudança era tudo o que o empresário Nelson Tanure tentava evitar. Seus adversários ganham poder até mesmo para indicar conselheiros, conta a repórter Consuelo Dieguez.

Consuelo já havia escrito sobre a briga pelo controle da empresa no final de novembro, na reportagem Jogo sujo na Oi, que detalha as acusações de espionagem, chantagem e ameaças de morte que pesam contra Tanure.

Ex-amigo de Lula, o apresentador Ratinho apela à onda antipetista para fazer de Ratinho Junior governador do Paraná. Ratinho pai guarda mágoa da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, por uma declaração dela em 2012. E, em uma conversa com o repórter Rafael Moro Martins, relembra o caso em termos duros: “Ela desqualificou o meu filho e se tornou minha inimiga. Eu quero que ela morra.” Leia aqui.

Há seis meses, o célebre escritório de Oscar Niemeyer foi desativado. Na reportagem O gênio abandonado, a repórter Elisângela Mendonça revela que, por trás do fechamento, estão 70 mil reais em dívidas, risco de penhora e dúvidas sobre a autoria de projetos deixados pelo arquiteto.

Depois de assistir à pré-estreia de”Lumière! A Aventura Começa”, coletânea que devolve parte da filmografia dos irmãos Lumière às telas dos cinemas, Eduardo Escorel escreve sobre a invenção do Cinematógrafo Lumière. Patenteada em 1895, a câmera a manivela filmava, revelava e projetava na tela uma sucessão de imagens estáticas, cada uma quase idêntica à seguinte, que criavam a ilusão de reproduzirem o movimento.

questões de traço e letra, por Dedé Laurentino:

Leia também

Últimas

Reforma administrativa ameaça democracia

Fim da estabilidade dos servidores, uma das propostas da mudança, fragiliza o Estado e coloca em risco as políticas públicas

Matemática que multiplica horas e projetos

Universitário do interior de Alagoas conta como realizou o sonho de conquistar medalhas em olimpíadas científicas e hoje incentiva outros jovens a participar dos concursos

O fim do dinheiro no país dos pixelados

Com o Pix a pleno vapor, cai a circulação de papel-moeda e bancos fecham cada vez mais agências; economia digital, no entanto, ainda exclui parte dos brasileiros

No rastro da Covaxin

Assim como a PF, a piauí vem investigando a Precisa Medicamentos e o escândalo da vacina indiana. Para entender melhor o caso, confira o roteiro do que já publicamos

Foro de Teresina #168: Bolsonaro janta os salvadores da pátria

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Mais textos