o que publicamos

A semana no site da piauí

O app que expõe a rotina de agentes de segurança no Brasil; os eleitores que não votam em Lula nem em Bolsonaro, a queda de popularidade do MBL no Facebook e outras histórias

02fev2018_21h19
Movimentação de usuários do aplicativo Strava na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. onde está preso o traficante Fernandinho Beira-Mar
Movimentação de usuários do aplicativo Strava na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. onde está preso o traficante Fernandinho Beira-Mar IMAGEM: REPRODUÇÃO_STRAVA

App de esportes expõe rotina de militares e agentes no Brasil: corridas e caminhadas registradas pelo Strava mapeiam a movimentação de agentes de segurança em fronteiras e em presídios de segurança máxima. O Brasil é o país com terceiro maior número de usuários do Strava, segundo a empresa – e não há nenhuma regulamentação para agentes de segurança sobre o uso dos aparelhos.

Quem não vota nem em Lula nem em Bolsonaro, em nenhuma circunstância, chega a 43% do eleitorado. O jornalista José Roberto de Toledo escreve sobre essa parcela dos votantes, que definem seus candidatos de última hora e costumam decidir a eleição.

Os engajamentos com a página de Facebook do MBL caíram a menos da metade entre março de 2016 e o início de 2018. Os números mostram a dificuldade do movimento para manter a capacidade de mobilizar seguidores, depois do impeachment de Dilma Rousseff.

O repórter Henrique Araújo reconstitui a vida e a morte de uma adolescente grávida assassinada sem motivo junto com outras sete jovens mulheres em na Chacina das Cajazeiras, no Ceará.

O crítico Eduardo Escorel resenha o documentário Visages VillagesIndicado ao Oscar deste ano, o filme de Agnès Varda e JR retrata a viagem da dupla pela França em um caminhão adaptado como cabine fotográfica. “Há filmes que deveriam ser saudados com fanfarras. São raros, mas existem. Visages Villages, documentário de Agnès Varda e JR, é, com certeza, um deles.”

A capa e os destaques da piauí de fevereiro, que começa a chegar às bancas na próxima semana.

 

Por @albertobenett

A post shared by revista piauí (@revistapiaui) on

Leia também

Últimas Mais Lidas

Bolsonaro contra-ataca

Estimulada pelo pronunciamento do presidente, militância bolsonarista faz ação orquestrada nas redes e nas ruas, convocando atos para romper quarentena

Um patinho feio na luta contra a Covid-19

Sem experiência no ramo, pequena empresa de Minas recebe autorização para importar e revender testes que detectam anticorpos no organismo de quem entrou em contato com o coronavírus; resultado dos exames sai entre dez e trinta minutos

Amor em tempos de coronavírus

Fronteiras fechadas, travessia dos Andes, drible no Exército boliviano: as idas e vindas de um casal de jornalistas para voltar ao Brasil

Decepção ambulante

Para um terço dos brasileiros, atuação de Bolsonaro contra coronavírus é ruim ou péssima; ex-apoiador do presidente, camelô rompe quarentena para não passar fome, mas reclama: “Gostaria que ele levasse a sério”

Foro de Teresina #93: O Brasil de quarentena, o isolamento de Bolsonaro e a economia à deriva

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana

(Quase) todos contra um 

Desgastado até entre aliados, Bolsonaro se isola cada vez mais; as 24 horas seguintes ao pronunciamento do presidente tiveram embate com governadores e declaração ambígua de Mourão

“Se não tem teste, como saber se é coronavírus?”

Com febre alta e dificuldade para respirar, moradora do Pantanal, na periferia de São Paulo, diz que medo do Covid-19 chegou à comunidade – mas ainda faltam informação e diagnóstico 

Com tornozeleira, sem segurança

No Acre, preso que ganha liberdade provisória recebe também sentença de morte

Cinema em mutação –  É Tudo Verdade reinventado

Festival adia mostra presencial, mas fará exibições online; quando a epidemia passar, o hábito de ir ao cinema persistirá?

A carteira de trabalho como alvo

As idas e vindas de uma jovem repórter para conseguir o documento, enquanto direitos trabalhistas são cada vez mais ameaçados pelas medidas de Bolsonaro e pela crise, em meio à epidemia de coronavírus

Mais textos
1

Em duas estratégias, um êxito e uma ópera trágica

Como a China barrou a transmissão do coronavírus enquanto a Itália tem mais mortes em metade do tempo de epidemia

2

O enigma japonês

Com pouco mais de mil casos de coronavírus, Japão contraria recomendações sanitárias e causa desconfiança às vésperas de uma Olimpíada cada vez mais improvável

3

Bolsonaro contra-ataca

Estimulada pelo pronunciamento do presidente, militância bolsonarista faz ação orquestrada nas redes e nas ruas, convocando atos para romper quarentena

4

Contágio rápido e silencioso: a matemática do coronavírus

Doença pode ser transmitida por pessoas infectadas e sem sintomas; para epidemiologista de Harvard, perspectivas globais são preocupantes, mas no Brasil, é mais provável contrair sarampo

6

Com tornozeleira, sem segurança

No Acre, preso que ganha liberdade provisória recebe também sentença de morte

7

“Se não tem teste, como saber se é coronavírus?”

Com febre alta e dificuldade para respirar, moradora do Pantanal, na periferia de São Paulo, diz que medo do Covid-19 chegou à comunidade – mas ainda faltam informação e diagnóstico 

8

Um médico a menos

Fora do Mais Médicos desde a eleição de Bolsonaro, clínico cubano sobrevive aplicando acupuntura em Salvador enquanto sonha em combater o coronavírus

9

Decepção ambulante

Para um terço dos brasileiros, atuação de Bolsonaro contra coronavírus é ruim ou péssima; ex-apoiador do presidente, camelô rompe quarentena para não passar fome, mas reclama: “Gostaria que ele levasse a sério”

10

Posto Ipiranga, o último a admitir

Em meio ao avanço do coronavírus, demorou dez dias até Paulo Guedes ser convencido por auxiliares de que a cartilha fiscalista seria insuficiente e o aumento de gastos, inevitável