poesia

Ancestral

Para Nica, minha mãe e meu pai

Balada exasperada

“O rei sem coroa/com sua língua obscena/invoca Deus e o Diabo”

Robinson Crusoé e seus amigos

Um velho exemplar que ainda guardo comigo

A cerejeira na calçada

o tronco não reage / nenhum sinal de folha

Às voltas da casa

Não há saída sem a fronteira da porta

Nave-mãe

Bloco de notas filmado em 2018, à maneira de Agnès Varda

Mais textos