anais das redes

Ciro bate Haddad e Bolsonaro no Twitter durante debate na Globo

Em terceiro nas pesquisas, candidato do PDT liderou as menções na rede no embate de maior audiência entre os presidenciáveis

Marcella Ramos
05out2018_18h21
ILUSTRAÇÃO: PAULA CARDOSO

Durante o debate na Globo, o último antes do primeiro turno e o de maior audiência, o candidato mais citado no Twitter foi Ciro Gomes. Em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de votos, o pedetista ficou à frente tanto de Fernando Haddad quanto de Jair Bolsonaro – que se ausentou do debate, mas teve entrevista transmitida na Record ao longo da primeira meia hora do embate entre os candidatos. Segundo levantamento da rede social, Ciro foi o mais mencionado, seguido de Bolsonaro. Guilherme Boulos, foi o terceiro presidenciável mais comentado da noite, atrás de Ciro e Bolsonaro. Haddad ficou em quarto lugar.   

Às 22 horas de quinta-feira, quando o debate começou, Bolsonaro liderava as citações na rede social e continuou assim até por volta das 22h40, depois que acabou sua entrevista na Record. A partir de então, Ciro Gomes, terceiro colocado nas pesquisas de intenção de votos, superou os rivais e passou a ser mais citado. Ausente do debate, o candidato do PSL foi lembrado com frequência pelos presidenciáveis. Após o término do embate entre os candidatos, o ex-capitão voltou ao topo das citações no Twitter, no início da madrugada, por volta das 2 horas.

O grupo que geralmente impulsiona a discussão sobre Ciro no Twitter – como se observa em levantamentos da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas – é um que costuma se unir contra o candidato do PSL, dono da maior rejeição da disputa. Para parte desse grupo, o candidato do PDT seria a melhor opção contra Bolsonaro, porque ele não “polariza” com o adversário tanto quanto o candidato petista. Quando a rejeição de Haddad deu um salto de 11 pontos na pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira, 1º de outubro, o grupo voltou a mencionar Ciro como alternativa. Essa narrativa se intensificou até ele ser o mais comentado na rede social durante o debate, e se tornar o segundo presidenciável mais falado durante a última semana de campanha do primeiro turno, atrás apenas de Jair Bolsonaro.

O momento de popularidade de Ciro Gomes nas redes também pode ser notado em seu perfil no Facebook. A última semana da disputa presidencial é a melhor do candidato em termos de engajamento nessa rede. Ao todo, o pedetista teve 1,6 milhão de interações em sua página. Isso o coloca à frente de Haddad, por exemplo. Ele continua atrás do candidato do PSL, com mais de 11 milhões de interações. João Amoêdo, do Novo, também está à frente, com 3 milhões de interações. No Google Trends, a realidade desta semana é mais parecida com a das pesquisas de intenção de votos: Bolsonaro lidera, seguido de Haddad e Ciro. O ex-capitão, no entanto, é 5,5 vezes mais buscado que o candidato petista e 8,6 vezes mais buscado que o candidato do PDT.

 

Haddad entrou oficialmente na disputa há menos de um mês, quando foi registrado como o candidato do PT, em 11 de setembro. Não demorou para o petista assumir o segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos. No entanto, nos debates presidenciais, Haddad não empolga tanto quem comenta as discussões no Twitter. O primeiro debate do qual participou foi o da TV Aparecida, em 21 de setembro. Desde então, participou de outros três, incluindo o da Globo. Em nenhum deles foi o mais comentado – ficou atrás de Cabo Daciolo, do Patriotas em dois deles, na Record e no SBT,  e de Ciro Gomes em outros dois, no da TV Aparecida e no da Globo.

Os responsáveis pelos momentos mais comentados do debate da Globo foram dois candidatos que variam entre não pontuar e 2% de intenções de voto: Guilherme Boulos, do PSOL, e Álvaro Dias, do Podemos. Dias foi atração no início do programa, quando gastou o tempo da pergunta comentando que estava “feliz” por conhecer o apresentador William Bonner, e que ia enviar um bilhete a Lula, preso em Curitiba, pois ele seria “o verdadeiro candidato do PT”. Outro momento que chamou a atenção no debate foi o discurso de Boulos contra a ditadura, numa troca com o candidato petista.

Marcella Ramos (siga @marcellamrrr no Twitter)

Repórter e coordenadora de checagem da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

Na era da Lava Jato, Supremo nunca afastou juiz

Tribunal recebeu 190 pedidos de suspeição de magistrados desde 2014 e rejeitou todos

Um general da ativa no centro da articulação política

Novo ministro terá de deixar Alto Comando do Exército; divergências no uso da verba de comunicação e atritos com ala olavista, inclusive Carlos Bolsonaro, explicam demissão de Santos Cruz

RBG – Ruth Bader Ginsburg, a juíza da Suprema Corte que faz diferença

Mesmo aquém de seu personagem, documentário é chance de conhecer mulher singular

Moro contra a parede

Para especialistas, conversas entre ex-juiz e Dallagnol indicam parcialidade e, no limite, podem levar Supremo a anular julgamento de Lula

Alertas mais precisos contra o desmatamento

Nova plataforma gratuita de monitoramento flagrou, em seis meses de testes, quase 900 quilômetros quadrados desmatados

Foro de Teresina #54: O trânsito de Bolsonaro, o bate-cabeça da oposição e o elogio da agressão

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Bolso esvazia bolsonarismo

Estagnação da economia é a maior razão de arrependimento de quem votou em Bolsonaro mas acha o governo ruim ou péssimo

Mais textos
1

Excelentíssima Fux

Como a filha do ministro do STF se tornou desembargadora no Rio

2

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

3

Um general da ativa no centro da articulação política

Novo ministro terá de deixar Alto Comando do Exército; divergências no uso da verba de comunicação e atritos com ala olavista, inclusive Carlos Bolsonaro, explicam demissão de Santos Cruz

4
5

Moro contra a parede

Para especialistas, conversas entre ex-juiz e Dallagnol indicam parcialidade e, no limite, podem levar Supremo a anular julgamento de Lula

7

Procura-se um presidente

Dependência virtual e extremismo de Bolsonaro precipitam corrida política no campo da direita

9

Na era da Lava Jato, Supremo nunca afastou juiz

Tribunal recebeu 190 pedidos de suspeição de magistrados desde 2014 e rejeitou todos

10

Bolso esvazia bolsonarismo

Estagnação da economia é a maior razão de arrependimento de quem votou em Bolsonaro mas acha o governo ruim ou péssimo