questões da sucessão

Ciro queima pontes com o Exército

Cúpula militar reage à declaração do candidato de que general Villas Bôas “pegaria uma cana” por falar de política; de “bom quadro”, pedetista vira “insensato”

Fabio Victor
13set2018_16h55
INTERVENÇÃO EM FOTO DE PEDRO LADEIRA/FOLHAPRESS

As declarações de Ciro Gomes sobre a interferência dos militares na política causaram profundo mal-estar na cúpula do Exército e alteraram o bom conceito que o candidato do PDT à Presidência havia criado entre oficiais de alta patente.

Durante uma sabatina do jornal O Globo na quarta-feira, Ciro criticou uma entrevista do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, na qual o militar afirmou que o próximo presidente poderá ter sua legitimidade questionada por adversários. “No meu governo, militar não fala em política. Ele estaria demitido e provavelmente pegaria uma cana. Ele está fazendo isso para tentar calar a voz das cadelas no cio que estão se animando”, disse Ciro. A última frase foi uma referência aos radicais do Exército que, na visão do candidato, Villas Bôas tenta acalmar ao dar declarações do tipo. O próprio Ciro já elogiou o comandante e o considera um moderado.

Num momento em que os militares voltam a tentar interferir na cena política brasileira, Ciro foi um dos candidatos que aceitaram o convite de Villas Bôas para tratar da conjuntura e do futuro do país. Eles se encontraram em junho, e o ex-governador do Ceará impressionou positivamente o comandante. Após a conversa e no decorrer da disputa, Villas Bôas passou a considerar Ciro um dos quadros mais preparados entre os atuais candidatos, opinião que passou a ser partilhada por oficiais de alta patente do Exército.

Parte desses militares continua a apoiar o ex-capitão Jair Bolsonaro, mas outra parcela considera que a influência crescente do economista Paulo Guedes sobre o candidato do PSL – tido nas Forças Armadas como muito liberal na economia e pouco nacionalista – enfraquece Bolsonaro neste setor, levando o grupo a buscar outras opções.

Ciro era uma delas. Mas as declarações desta quarta mudaram o quadro. Um general da equipe do comandante Villas Bôas resumiu da seguinte forma a situação: “Ciro nos deixou muito tristes com a deselegância e a insensatez. O próprio comandante o achava um bom quadro, mas agora…”

Até a publicação desta reportagem, o Exército não havia se manifestado oficialmente sobre as declarações.

Na sabatina, Ciro também criticou o general da reserva Hamilton Mourão, candidato a vice na chapa de Bolsonaro, que costuma relativizar violações de direitos humanos cometidos durante a ditadura. O pedetista chamou Mourão de “jumento de carga”. Nesta quinta o vice de Bolsonaro afirmou que não iria rebater “baixarias” e que as “ofensas” de Ciro não têm importância para ele.



Fabio Victor (siga @fabiopvictor no Twitter)

Foi repórter da piauí. Na Folha de S.Paulo, onde trabalhou por vinte anos, foi repórter especial e correspondente em Londres

Leia também

Últimas

A casa da poesia

Neto do poeta Manoel de Barros põe à venda sobrado onde o avô escreveu a maioria de seus 28 livros; ideia é que o imóvel vire um museu

Down no high society

Em duas das mais influentes famílias paulistanas, Scarpa e Goldman, briga por pensão alimentícia opõe a mãe e os avós paternos de uma criança

Foro de Teresina #148: De Posto Ipiranga a loja de conveniência

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Modi dá lição em Bolsonaro

Como a Índia, novo epicentro da pandemia, convenceu os Estados Unidos a enviarem insumos contra a Covid – algo que o Brasil nunca conseguiu

A genética da Covid e os 400 mil mortos

Pandemia transforma em tragédia almoço de irmãs reunidas durante isolamento; cientistas investigam fatores genéticos da doença

“Precisamos de mais mulheres liderando a ciência”

Pesquisadora coordenou sequenciamento do novo coronavírus no Brasil

Lição de desigualdade

Aluno que desiste das aulas por não ter celular, aluna que liga porque apanha em casa, pais  desempregados que ou pagam a internet ou o gás – histórias da sala de aula em tempos de pandemia

Mais textos