Eliete Negreiros

histórias publicadas

questões musicais

Dolores Duran, Estrada do Sol

"É de manhã/ Vem o sol mais os pingos da chuva que ontem caiu/ Ainda estão a brilhar/ Ainda estão a cantar/ Ao vento alegre que me faz esta canção..." Domingo silencioso, ameno.

Salve Mestre Candeia
questões musicais

Salve Mestre Candeia

O sincretismo de Baden Powell
questões musicais

O sincretismo de Baden Powell

Nunca mais me  esqueci, Teatro Gazeta, aquele violão do Baden ecoando pela sala e a voz grave e  majestosa de  Márcia cantando os afro-sambas: Pedra preta diz pandeiro tem que pandeirá /  Pedra preta diz, viola tem que violá / O galo no terreiro fora de hora cantô / Pandeiro foi se embora e pedra preta gritô / Ulô pandeiro, ulô viola, / Ulô pandeiro, ulô viola. De estarrecer.

Orlando Silva, o cantor das multidões
questões musicais

Orlando Silva, o cantor das multidões

“Nada além, nada além de uma ilusão”. “Lábios que beijei, mãos que eu afaguei / Numa noite de luar assim / O mar na solidão bramia / E o vento a soluçar pedia / Que fosses sincera para mim / Meu coração, não sei por que...” Quem me mostrou a beleza do canto de Orlando Silva foi meu amigo Arrigo Barnabé. Minha família é muito musical, na infância eu vivia rodeada pela música, mas não me lembro de ter ouvido Orlando Silva e acho mesmo que não ouvi porque seu canto é algo que não se esquece.

questões musicais

Os poetas e suas escolas

Pois é, é carnaval. Como são lindas as canções que Paulinho da Viola, Cartola e Nelson Cavaquinho fizeram para suas escolas. Quanta inspiração! É sobre isso que vou escrever, é isso que vamos ouvir. Pra começar, vou contar brevemente como nasceram as escolas de samba que cativaram meu coração paulistano. Como não se render á beleza de Pranto de poeta? E Foi um rio que passou em minha vida?

Antonio Carlos Brasileiro Jobim
questões musicais

Antonio Carlos Brasileiro Jobim

“Um cantinho, um violão/ este amor, uma canção/ pra fazer feliz a quem se ama”. Hoje Antonio Carlos Jobim faria 86 anos. Sua  música continua cada vez mais viva. Tom é essa maravilha de ser humano que deixa a gente sem ter o que falar: ao evocar o compositor e sua música, tudo soa pequeno e fora do lugar.