festival

Começou a venda de ingressos para a sexta edição do encontro de jornalistas

Evento acontecerá no fim de semana de 5 e 6 de outubro, no auditório da Faap, em Higienópolis, São Paulo

10set2019_15h10

Em tempos de radicalização política e avanço do autoritarismo, o FESTIVAL PIAUÍ DE JORNALISMO vai abordar a reação de governantes contra o trabalho de jornalistas de várias partes do mundo.

Durante os dias 5 e 6 de outubro, no auditório da FAAP em São Paulo, repórteres e editores da Europa, Estados Unidos, Oriente Médio e América Latina relatarão os obstáculos interpostos por agentes do Estado e explicarão como, apesar disso, eles conseguem apurar e publicar suas reportagens.

Sob o mote quando a imprensa se torna o adversário, os convidados estrangeiros, que virão ao Brasil especialmente para o Festival, conversarão com jornalistas da piauí e de outros importantes órgãos da imprensa nacional.

A curadoria é de José Roberto de Toledo, editor-executivo do site da piauí.



As mesas terão uma 1hora e 20 minutos de duração com intervalos de 40 minutos, e os ingressos já estão à venda.

Assinantes da piauí podem comprar com desconto. Estudantes e professores pagam meia-entrada.

 

Todos os ingressos poderão ser parcelados em até 12 vezes no cartão de crédito.

Compre aqui o seu ingresso.

Convidados, mediadores e equipe do Festival 2018 .                                              Foto: Renato Parada

 

 

Leia Também

Relacionadas Últimas

Festival Piauí de Jornalismo – Quando a imprensa se torna o adversário

Editor-executivo do site da piauí e curador do Festival, José Roberto de Toledo comenta o tema desta edição

Piotr Pacewicz e a defesa dos direitos humanos na Polônia

No Festival ele vai falar de jornalismo investigativo e a imprensa durante dominação comunista no país

A relevância do trabalho de Jane Mayer para a imprensa americana

Chefe da sucursal da revista The New Yorker em Washington, ela foi pioneira na cobertura da Casa Branca

A sentença de prisão de Pelin Ünker por fazer jornalismo na Turquia

Repórter foi acusada de calúnia e difamação por publicar reportagens que citava ex-primeiro ministro

A prisão forjada do repórter russo Ivan Golunov

A acusação por porte de drogas foi considerada uma tentativa de silenciar o jornalista do portal "Meduza"

Acompanhe a transmissão ao vivo da segunda Maratona Piauí CBN de Podcast

Encontro está sendo transmitido em áudio e em vídeo nos sites e redes sociais da piauí e da CBN

A história e os bastidores do Foro de Teresina

Apresentadores relembram início do programa, que completa um ano esta semana

Conteúdo patrocinado e anunciantes estão entre os principais modelos de financiamento

Diretor da CBN diz que programas em áudio são caminho para formar novos ouvintes

Interação com o público ajuda a ganhar e manter audiência

Fidelidade de ouvintes pode se transformar em financiamento coletivo e ajudar a manter podcasts

Os desafios e a rotina de contar histórias em podcast

Roteiro capaz de amarrar narrativas é segredo para um bom programa; dificuldade de financiamento é cotidiana

Mais textos
1

A morte e a morte

Jair Bolsonaro entre o gozo e o tédio

2

Polícia na porta, celular na privada

A prisão do juiz investigado sob suspeita de vender sentença por 6,9  milhões de reais – e que jogou dois telefones no vaso sanitário quando a PF chegou para buscá-lo

3

Mourão defende manter Pujol no comando do Exército

Vice afirma que general deve permanecer à frente da tropa até o fim do mandato de Bolsonaro, mas admite que não apita nas nomeações do presidente

4

Contra a besta-fera

A luta dos cientistas brasileiros para combater o vírus é dura – vai de propaganda enganosa a ameaça de morte

5

Um idiota perigoso incomoda muita gente

Memórias e reflexões sobre o tempo em que voltamos a empilhar cadáveres por causa de um vírus

6

Na terra dos sem SUS

Nos Estados Unidos, mães de jovens negros mortos pela polícia enfrentam a epidemia, o desemprego e o racismo

8

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

9

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel

10

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados