questões eleitorais

Eleição explode no YouTube após 1º turno

Volume de vídeos produzidos sobre Bolsonaro e Haddad em uma semana após a votação supera os três meses anteriores; petista é maior alvo

Marcella Ramos
20out2018_01h36
ILUSTRAÇÃO: PAULA CARDOSO

Em menos de duas semanas de campanha de segundo turno, o volume de vídeos no YouTube sobre os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT, já supera os três meses anteriores à votação de 7 de outubro. Levantamento inédito da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas mostra que só na semana seguinte ao pleito, de 8 a 15 de outubro, foram 991 publicações sobre os candidatos. Já entre os dias 4 de julho e 7 de outubro, esse número foi de 939. Quem mais se beneficia é Bolsonaro, presente em 63% dos vídeos, com conteúdo majoritariamente positivo. Com Haddad ocorre o oposto: a maioria das postagens sobre o petista tem teor negativo.

Na primeira semana de campanha do segundo turno, foram 498 os vídeos publicados na plataforma com referências a Bolsonaro. Deles, segundo o DAPP-FGV, 48% são favoráveis ao presidenciável, 37% são neutros e 15% negativos. Os vídeos positivos elogiam a atuação do candidato em entrevistas, e os neutros trazem análises do cenário político. Já os vídeos desfavoráveis são de críticas ao comportamento e às pautas defendidas pelo candidato.

O número de vídeos sobre Haddad no mesmo período é quase o mesmo (488), mas o conteúdo é principalmente contrário a ele. Das publicações sobre o petista, 50% são negativas, 32% são neutros e 18% positivos. É um cenário quase oposto ao de Bolsonaro. Segundo o relatório da DAPP, os vídeos negativos, de maneira geral, tratam das propostas e da personalidade de Haddad e de sua vice, Manuela D’Ávila, do PCdoB. O conteúdo neutro costuma repercutir resultados de intenção de votos, e o positivo defende o petista contra supostas notícias falsas e faz manifestações em prol da “manutenção da democracia”, segundo o relatório da DAPP.

O vídeo intitulado “Record desmascara Haddad” foi o que obteve maior engajamento sobre o presidenciável na plataforma, somando mais de 1,7 milhão de visualizações e mais de 13 mil comentários. A publicação mostra o trecho de uma reportagem do Jornal da Record, que traz uma fala do secretário do Ministério da Educação a respeito do “kit gay”, acusando Haddad de ser desrespeitoso e debochado sobre o assunto. Entre os dez vídeos mais vistos sobre o candidato, nove apresentaram tom negativo, alguns deles com fontes duvidosas, segundo a DAPP.

Em relação a Bolsonaro, o vídeo que mais provocou visualizações foi do comediante John Oliver, em inglês, satirizando e criticando o candidato. Ainda assim, a postagem foi a segunda mais “descurtida” pelos usuários, atrás apenas do vídeo “Comunista Miriam Leitão no Bom Dia Brasil afirma que PT é democrático e Bolsonaro um risco”, com aproximadamente 185 mil descurtidas. Entre os dez vídeos mais vistos sobre o candidato, oito foram favoráveis. No ranking dos mais curtidos, oito dos dez principais também foram positivos, com destaque para o vídeo “Após Boulos ameaçar invadir sua casa, Bolsonaro manda recado direto aos grupos terroristas”, com 372 mil curtidas.

Nos últimos três meses, as buscas por Bolsonaro foram 13 vezes maiores do que Haddad no YouTube, segundo a ferramenta Google Trends. O pico desse período foi em 28 de agosto, um dia depois da entrevista do presidenciável do PSL no Jornal Nacional, da Rede Globo. O segundo dia com o maior número de buscas pelos nomes dos candidatos foi 6 de setembro, quando Bolsonaro sofreu um atentado em Juiz de Fora. Haddad foi menos buscado que Bolsonaro durante quase todo o período e só conseguiu superar o adversário em número de buscas em 15 de setembro, um dia depois de sua entrevista no JN. Logo em seguida, porém, voltou a despertar menos interesse do que Bolsonaro. Na primeira semana do segundo turno, o ex-capitão foi buscado cinco vezes mais que o adversário.

Marcella Ramos (siga @marcellamrrr no Twitter)

Repórter e coordenadora de checagem da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina especial: aguarde

O programa, que contou com a participação da jornalista Maria Cristina Fernandes, foi gravado ao vivo durante o evento que reuniu os melhores podcasters do país

Entre gargalhadas, cotidiano e estratégia: os podcasts de humor

Linguagem politicamente incorreta e medo da repetição estão entre as preocupações dos realizadores 

Em podcasts jornalísticos, muito planejamento e pouco improviso

Produção diversificada e roteiro bem construído ajudam a resumir informação e análise

Um podcast pra chamar de seu: os temas de cada tribo

Futebol, feminismo e história motivam conteúdos produzidos para grupos específicos; para realizadores, nem todo patrocínio é bom

Podcast, um novo modelo de negócio

Mesa de abertura da segunda edição do evento discutiu estratégias de financiamento 

Acompanhe a transmissão ao vivo da segunda Maratona Piauí CBN de Podcast

Encontro está sendo transmitido em áudio e em vídeo nos sites e redes sociais da piauí e da CBN

Sem saúde nem plano

Por que os planos de saúde privados se tornam inviáveis a partir dos 60 anos e como algumas operadoras conseguem cobrar menos

Foro de Teresina #64: A fritura de Moro, a expulsão de Frota e o acordo de Itaipu

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Acordo de WhatsApp para manter Frota no PSL não resiste a canetada de Bolsonaro

Bancada selou em grupo de aplicativo permanência do deputado, que acabou expulso depois de criticar Eduardo; outros parlamentares devem ser enquadrados

O direito ao cinema

Reflexões de Antonio Candido sobre literatura podem ser adaptadas ao cinema, uma aventura equivalente

Mais textos
1

A vovó fashion

Uma influencer e seus looks ousados

2

A imprevidência chilena

Elogiado por Bolsonaro e Guedes, regime de capitalização implantado no Chile tem aposentadoria média inferior ao salário mínimo

3

Acordo de WhatsApp para manter Frota no PSL não resiste a canetada de Bolsonaro

Bancada selou em grupo de aplicativo permanência do deputado, que acabou expulso depois de criticar Eduardo; outros parlamentares devem ser enquadrados

4

Por que João Gilberto é João Gilberto

Diretor artístico da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo comenta, ao violão, legado do inventor da bossa nova; veja os vídeos

6

Sem saúde nem plano

Por que os planos de saúde privados se tornam inviáveis a partir dos 60 anos e como algumas operadoras conseguem cobrar menos

7

Um novo epílogo para Eike Batista

Investigação que levou empresário de volta à cadeia mostra como ele enganou investidores e manipulou preço das ações

8

Operação zangão

O combate ao furto de abelhas no interior de Minas Gerais

9

Foro de Teresina #64: A fritura de Moro, a expulsão de Frota e o acordo de Itaipu

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

10

Congresso abana o fogo entre Moro e Bolsonaro

Deputados comemoram desgaste do ministro da Justiça com Bolsonaro, impõem derrotas ao pacote anticrime e mostram descontentamento com o ex-juiz símbolo da Lava Jato