questões eleitorais

Eleição explode no YouTube após 1º turno

Volume de vídeos produzidos sobre Bolsonaro e Haddad em uma semana após a votação supera os três meses anteriores; petista é maior alvo

Marcella Ramos
20out2018_01h36
ILUSTRAÇÃO: PAULA CARDOSO

Em menos de duas semanas de campanha de segundo turno, o volume de vídeos no YouTube sobre os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT, já supera os três meses anteriores à votação de 7 de outubro. Levantamento inédito da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas mostra que só na semana seguinte ao pleito, de 8 a 15 de outubro, foram 991 publicações sobre os candidatos. Já entre os dias 4 de julho e 7 de outubro, esse número foi de 939. Quem mais se beneficia é Bolsonaro, presente em 63% dos vídeos, com conteúdo majoritariamente positivo. Com Haddad ocorre o oposto: a maioria das postagens sobre o petista tem teor negativo.

Na primeira semana de campanha do segundo turno, foram 498 os vídeos publicados na plataforma com referências a Bolsonaro. Deles, segundo o DAPP-FGV, 48% são favoráveis ao presidenciável, 37% são neutros e 15% negativos. Os vídeos positivos elogiam a atuação do candidato em entrevistas, e os neutros trazem análises do cenário político. Já os vídeos desfavoráveis são de críticas ao comportamento e às pautas defendidas pelo candidato.

O número de vídeos sobre Haddad no mesmo período é quase o mesmo (488), mas o conteúdo é principalmente contrário a ele. Das publicações sobre o petista, 50% são negativas, 32% são neutros e 18% positivos. É um cenário quase oposto ao de Bolsonaro. Segundo o relatório da DAPP, os vídeos negativos, de maneira geral, tratam das propostas e da personalidade de Haddad e de sua vice, Manuela D’Ávila, do PCdoB. O conteúdo neutro costuma repercutir resultados de intenção de votos, e o positivo defende o petista contra supostas notícias falsas e faz manifestações em prol da “manutenção da democracia”, segundo o relatório da DAPP.

O vídeo intitulado “Record desmascara Haddad” foi o que obteve maior engajamento sobre o presidenciável na plataforma, somando mais de 1,7 milhão de visualizações e mais de 13 mil comentários. A publicação mostra o trecho de uma reportagem do Jornal da Record, que traz uma fala do secretário do Ministério da Educação a respeito do “kit gay”, acusando Haddad de ser desrespeitoso e debochado sobre o assunto. Entre os dez vídeos mais vistos sobre o candidato, nove apresentaram tom negativo, alguns deles com fontes duvidosas, segundo a DAPP.

Em relação a Bolsonaro, o vídeo que mais provocou visualizações foi do comediante John Oliver, em inglês, satirizando e criticando o candidato. Ainda assim, a postagem foi a segunda mais “descurtida” pelos usuários, atrás apenas do vídeo “Comunista Miriam Leitão no Bom Dia Brasil afirma que PT é democrático e Bolsonaro um risco”, com aproximadamente 185 mil descurtidas. Entre os dez vídeos mais vistos sobre o candidato, oito foram favoráveis. No ranking dos mais curtidos, oito dos dez principais também foram positivos, com destaque para o vídeo “Após Boulos ameaçar invadir sua casa, Bolsonaro manda recado direto aos grupos terroristas”, com 372 mil curtidas.

Nos últimos três meses, as buscas por Bolsonaro foram 13 vezes maiores do que Haddad no YouTube, segundo a ferramenta Google Trends. O pico desse período foi em 28 de agosto, um dia depois da entrevista do presidenciável do PSL no Jornal Nacional, da Rede Globo. O segundo dia com o maior número de buscas pelos nomes dos candidatos foi 6 de setembro, quando Bolsonaro sofreu um atentado em Juiz de Fora. Haddad foi menos buscado que Bolsonaro durante quase todo o período e só conseguiu superar o adversário em número de buscas em 15 de setembro, um dia depois de sua entrevista no JN. Logo em seguida, porém, voltou a despertar menos interesse do que Bolsonaro. Na primeira semana do segundo turno, o ex-capitão foi buscado cinco vezes mais que o adversário.

Marcella Ramos (siga @marcellamrrr no Twitter)

Marcella Ramos é repórter e checadora de apuração da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

Flávio, os condenados e os condecorados

Como deputado, o hoje senador Bolsonaro homenageou pelo menos 23 policiais e militares declarados culpados ou em julgamento por crimes que vão de homicídio a corrupção

Foro de Teresina #40: O BBB de Bebianno, a Previdência de Bolsonaro e o bunker de Paulo Preto

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

No Portal da Eternidade – Van Gogh e a rejeição

Com fotografia exuberante, filme sobre o pintor tem a incompreensão como tema central

Ao infinito e além

Oficiais da Aeronáutica como o ministro Marcos Pontes, aposentado aos 43 anos, vivem anos mais do que a média dos homens brasileiros, segundo pesquisa inédita da UFMG

Foro de Teresina #39: A fritura de Bebianno, a matança no Rio e os inimigos na Amazônia

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Guerra Fria – tragédia da paixão impossível

Indicado ao Oscar, filme polonês se distingue ao narrar história simples de modo inovador

Quatro tons de amarelo

Coletes-amarelos franceses racham entre ultradireita, defensores de “democracia direta”, candidatos a deputados e um novo partido de oposição

Arqueólogos redescobrem relíquias do Museu Nacional

Quantidade e qualidade das peças resgatadas surpreendem pesquisadores; a piauí foi o primeiro veículo brasileiro a entrar no palácio após o incêndio

Maria vai com as outras #2: Peso

Duas professoras falam sobre como perder ou ganhar muitos quilos afetou suas vidas dentro e fora do trabalho

Abaixo da ilha das Cobras, um tesouro biológico

Cientistas descobrem no litoral paulista o recife de corais mais ao sul do oceano Atlântico

Mais textos
4

A guerra do PCC

Facção se internacionaliza com tráfico de cocaína, e pela primeira vez Marcola vê seu poder ameaçado

5

Foro de Teresina #39: A fritura de Bebianno, a matança no Rio e os inimigos na Amazônia

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

6

Ao infinito e além

Oficiais da Aeronáutica como o ministro Marcos Pontes, aposentado aos 43 anos, vivem anos mais do que a média dos homens brasileiros, segundo pesquisa inédita da UFMG

7

O engenheiro e a irmandade

Por que as empreiteiras prezam e políticos temem Paulo Vieira de Souza

8

The BolsozApp Herald

A rede social mais patriótica do Brasil

9

Arqueólogos redescobrem relíquias do Museu Nacional

Quantidade e qualidade das peças resgatadas surpreendem pesquisadores; a piauí foi o primeiro veículo brasileiro a entrar no palácio após o incêndio

10

No Portal da Eternidade – Van Gogh e a rejeição

Com fotografia exuberante, filme sobre o pintor tem a incompreensão como tema central