=igualdades

Em 2020, Brasil perdeu 1,4 milhão de postos de trabalho domésticos

Luigi Mazza, Marcos Amorozo e Renata Buono
13nov2020_19h05

Faxineiras, empregadas e profissionais do serviço doméstico foram alguns dos primeiros a serem dispensados quando a pandemia chegou ao Brasil. O contingente de trabalhadores dessa área diminuiu drasticamente desde então: de março a agosto, o número de brasileiros que trabalham com serviços domésticos diminuiu em 1,4 milhão. Os dados são da pesquisa Pnad Contínua trimestral, do IBGE.

A crise atingiu tanto os empregos informais quanto os formais. Desde março, o Brasil fechou 897 mil vagas de trabalho com carteira assinada. Esse é o saldo das 8,4 milhões de demissões e as 7,5 milhões de admissões que ocorreram nesses sete meses.

Alguns estados foram mais impactados do que outros. A situação pesou para o lado do Rio de Janeiro, sobretudo. O estado fechou 173 mil vagas de emprego desde março. Proporcionalmente, foram 996 postos de trabalho fechados por 100 mil habitantes. É a maior taxa dentre todos os estados brasileiros. Minas Gerais perdeu 315 vagas de emprego por 100 mil habitantes – ou seja, os fluminenses perderam o triplo de empregos que os mineiros.

Fontes: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged); IBGE.



Luigi Mazza (siga @LuigiMazzza no Twitter)

Repórter da piauí, produtor da rádio piauí e diretor do podcast Foro de Teresina

Marcos Amorozo

Estagiário de jornalismo na piauí

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

Leia também

Últimas Mais Lidas

Virada eleitoral: missão (im)possível?

Só uma em cada quatro disputas de segundo turno teve reviravolta em relação ao primeiro nas últimas seis eleições municipais

Parente é serpente, visse!

Disputa ferrenha no Recife expõe influência da viúva de Eduardo Campos na campanha do filho João; aliança pró-Marília Arraes reúne de Lula a figuras próximas do bolsonarismo

A morte de um cinema de rua

Empresário que administrou por dez anos o Cine Joia, em Copacabana, relata crise que levou o cinema a fechar as portas após oito meses de pandemia

Assassinato no supermercado

Inépcia e inoperância do governo federal desautorizam expectativas favoráveis em qualquer frente - inclusive no audiovisual

Derrota por correspondência

Filho de imigrantes brasileiros, gay e conservador, o republicano George Santos já se considerava eleito deputado federal por Nova York – até chegarem os votos retardatários pelos correios

O novo Tio Sam e o Brasil

Biden terá que reatar tratados e rever estratégia de acordos bilaterais; guerra comercial é desastre para exportações brasileiras

Foro de Teresina ao vivo no segundo turno

Saiba como acompanhar a transmissão

Mais textos