=igualdades

Em 2020, “dependentes” de militares receberam pensões 47% maiores que as de civis

Taís Seibt, Bernardo Baron, Maria Vitória Ramos e Renata Buono
13jul2021_09h42

Dos 529 mil parentes de servidores que receberam pensão do governo federal no ano passado, 233 mil são parentes de militares que morreram. Embora haja mais pensionistas ligados a servidores civis do que a militares, são as pensões das Forças Armadas que respondem pela maior fatia do bolo. Em média, no ano passado, as pensões militares foram 47% maiores que as civis. Parentes de militares mortos receberam, em média, pensões de R$ 6,9 mil por mês, enquanto parentes de servidores civis receberam R$ 4,7 mil. O cálculo foi feito com base no valor líquido recebido pelos pensionistas.

Os militares são responsáveis pela maior fatia dos bilhões que o governo federal destina, todo ano, para seus pensionistas. No ano passado, esses benefícios custaram R$ 36,6 bilhões aos cofres públicos, um valor maior do que o orçamento do Bolsa-Família. A diferença é que, enquanto o Bolsa-Família atende a 14,7 milhões de famílias (cada uma com mais de uma pessoa), as pensões atendem a 529 mil parentes de servidores.

Fontes: Agência Fiquem Sabendo, com dados do Portal da Transparência.

Taís Seibt

Repórter e gerente de projetos da Fiquem Sabendo, agência de dados independente especializada no acesso à informação. Foi repórter e editora do Zero Hora, colaborou com diversos veículos e lidera a iniciativa Afonte Jornalismo de Dados, que promove o conhecimento sobre dados no jornalismo

Bernardo Baron

Cientista de dados da Fiquem Sabendo, agência independente especializada no acesso à informação. Também trabalha na Impulso Gov e é embaixador de tecnologia cívica da Open Knowledge Brasil

Maria Vitória Ramos

Cofundadora e diretora da Fiquem Sabendo, agência de dados independente especializada no acesso à informação. Foi repórter da Ponte Jornalismo e é autora de Indigentes: o Estado que enterra sem avisar

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

Leia também

Últimas

Foro de Teresina #168: Bolsonaro janta os salvadores da pátria

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Quando a cruz vira espada

Seguindo o manual dos autocratas, Bolsonaro apela à radicalização religiosa para dividir o país e corroer ainda mais a democracia

A ferida aberta do Itamaraty

Homenagem feita por jovens diplomatas a José Jobim, morto pela ditadura, constrange o governo e reaviva o caso, até hoje não esclarecido

Bolsonaro não aceita imitação

Presidente sofre assédio de veteranos da velha política que prometem salvá-lo de si próprio

Tudo é “bodarrada”

Filme sobre a vida de Luiz Gama destaca sua atuação como abolicionista, mas falha ao deixar de lado suas demais facetas – entre elas, o poeta satírico

Clima fora de controle

Enquanto o mundo acende inúmeros sinais de alerta contra o colapso ambiental, o Brasil finge que nada acontece

Poupando energia, aumentando emissões

Para remediar a crise energética, governo federal vai na contramão do mundo, estimula fontes de energia poluentes e aprofunda outra crise: a climática

Mais textos