Igualdades

Epidemia de prisões

Luigi Mazza e Renata Buono
10jun2019_08h05

Em 1990, um a cada 1.666 brasileiros estava preso. Hoje, essa proporção é de um a cada 292. Em menos de trinta anos, a população carcerária do Brasil se multiplicou por oito, impulsionada, em parte, por um aumento significativo nas prisões por tráfico de drogas – que se equiparou ao roubo como crime mais comum nas cadeias brasileiras. Sobram presos, faltam presídios e condições adequadas: para cada vaga do sistema penal, há quase dois presos.

Em abril deste ano, havia mais de 715 mil presos no Brasil, segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Isso é três vezes o efetivo do Exército Brasileiro atualmente na ativa.

Para cada pessoa matriculada em cursos de graduação em medicina no Brasil, há quase cinco presidiários

Um em cada três presos no Brasil ainda aguarda julgamento – ou seja, é preso provisório. Há duas vezes mais presos nessa condição (246,2 mil) do que alunos matriculados em cursos de doutorado no Brasil (114,9 mil).



A taxa de encarceramento no Brasil é duas vezes maior que no México: enquanto um a cada 292 brasileiros está preso, um a cada 604 mexicanos está na mesma condição.

Dez anos atrás, os crimes de roubo eram a principal causa de prisões no Brasil. Para cada pessoa presa por tráfico de drogas, havia duas presas por roubo. Hoje, a proporção é de um para um. Isso porque, na última década, o número de presos por tráfico de drogas mais que dobrou: passou de 63,2 mil em 2007 para 156,6 mil em 2016.

A população carcerária do estado de São Paulo (237,1 mil) é três vezes maior que a da Argentina (76,2 mil), embora a população total de paulistas seja igual à de argentinos.

Para cada vaga em estabelecimentos penais no Brasil, há quase dois presos. Em Pernambuco, estado com a maior taxa de superlotação, há três presos para cada vaga.

A probabilidade de encontrar alguém contaminado pelo vírus HIV em presídios é três vezes maior que fora deles.

Fontes: Conselho Nacional de Justiça (CNJ); Ministério da Defesa; Ministério da Educação; Departamento Penitenciário Nacional (Depen); Instituto Nacional de Estadística y Geografía (Inegi); Sistema Argentino de Información Juridica (SAIJ); Ministério da Saúde.

Luigi Mazza (siga @LuigiMazzza no Twitter)

Repórter da piauí, produtor da rádio piauí e diretor do podcast Foro de Teresina

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

leia mais

Últimas Mais Lidas

Mourão defende manter Pujol no comando do Exército

Vice afirma que general deve permanecer à frente da tropa até o fim do mandato de Bolsonaro, mas admite que não apita nas nomeações do presidente

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

Para cuidar de quem cuida

Referência em Covid-19, hospital da USP cria programa de apoio a profissionais de saúde e descobre que 77% dos atendidos sofrem de ansiedade

26 de junho, sexta-feira de más notícias

Aniversário de Gil foi único momento de celebração neste tempo em que a tristeza é senhora

Racismo em tempos de Covid-19

Moradora da periferia de São Paulo diz que epidemia agravou problemas já existentes, como discriminação racial, trabalho precário e violência

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

A Terra é redonda: Enigma submarino

Poluição, aquecimento global e pesca exagerada ameaçam riquezas oceânicas que mal conhecemos

Mais textos
1

Chumbo grosso no Ministério Público 

Bloqueio de bens na Suíça, delação premiada contra Moro e interferência na PF acirram guerra entre a Lava Jato e a Procuradoria-Geral da República

2

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

3

A morte e a morte

Jair Bolsonaro entre o gozo e o tédio

5

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

6

A droga da desinformação

Publicações falsas ou enganosas sobre remédios sem efeito comprovado contra Covid-19 são um terço das verificações do Comprova no último mês

7

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

9

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

10

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel