Festival Piauí GloboNews de jornalismo

festival 2015 | Jorge Lanata fala da tensão entre o governo argentino e a imprensa

19out2015_19h25
Foto: Tuca Vieira
Foto: Tuca Vieira

O argentino Jorge Lanata foi o primeiro jornalista a subir ao palco do II Festival Piauí Globo News de Jornalismo, em São Paulo, no sábado, dia 10 de outubro. Colunista do Clarín, radialista na Radio Mitre e apresentador de tevê no Canal 13, Lanata é um dos jornalistas investigativos mais respeitados da Argentina. Os mediadores Fernando de Barros e Silva, da revista Piauí, e Sylvia Colombo, da Folha de S.Paulo, começaram a conversa com perguntas sobre a relação do governo de Cristina Kirchner com a imprensa. Lanata respondeu que o atual governo decidiu encarar os meios de comunicação como um inimigo comum a fim de conquistar apoio popular. Ele acrescentou que a Argentina trava uma briga populista com a imprensa. O jornalista negou que faça oposição: disse que apenas faz seu trabalho de jornalista ao apresentar fatos que desagradam ou comprometem o governo. Segundo Lanata, jornalismo militante é filosoficamente contrário à profissão.  Ele acrescentou que os governos do casal Kirchner se assemelham ao peronismo em seu caráter personalista e autoritário.

Da tensa relação do governo argentino com a imprensa, a conversa caminhou na direção da Leis dos Meios. Lanata disse que em alguns casos é preciso desconcentrar os monopólios de mídia, mas argumentou que o Clarín não representa um monopólio. “O governo quer criar audiência com decreto, mas audiência se conquista com talento”, declarou o jornalista, que também criticou o fato de Cristina ter feito 44 depoimentos em cadeia nacional em um ano.

Apresentador de populares programas jornalísticos no rádio e televisão, Lanata falou da mistura do jornalismo com humor e comentou o caso do jornal francês Charlie Hebdo. Para ele, é importante combater, por meios legais, a injúria, danos e calúnias cometidos por jornalistas. Ao mesmo tempo, disse ser contrário a uma lei específica que regule a imprensa. “Quem tem que controlar a imprensa é o público. Isso não cabe ao Estado”.

Uma das maiores audiências do país no rádio e na televisão, Jorge Lanata declarou que a última temporada do programa de TV dominical que apresenta, o Periodismo para todos, irá ao ar neste ano.  O programa trata o noticiário político com humor. O conteúdo jornalístico desperta o descontentamento oficial, a ponto de o governo, que detém os direitos de exibição do futebol, marcar as partidas de futebol para o mesmo horário do programa de Lanata. “Rir do poder põe em questão a autoridade dos poderosos.”

Leia Também

Últimas Mais Lidas

As 1.400 vidas da obituarista Margalit Fox e outras histórias: veja como foi o 2º dia do evento

Encontro internacional reuniu jornalistas em São Paulo neste fim de semana

Ingressos à venda para o Festival Piauí GloboNews de Jornalismo

Estudantes e professores pagam meia-entrada, e assinantes da revista têm desconto

Saiba primeiro sobre os nossos eventos

Receba as novidades dos próximos projetos da piauí

Saiba como foi cada mesa da Maratona Piauí Serrapilheira

Vida, vulcões, clima, água e gestão da ciência: cinco grandes cientistas falaram sobre suas áreas de pesquisa

Mais textos