rádio piauí

Foro de Teresina #10: O nome da noiva, a renovação que não virá e o custo-Temer

Em seu décimo programa, o podcast conta com a participação da cientista política Ana Carolina Evangelista

19jul2018_18h52
ILUSTRAÇÃO: PAULA CARDOSO

Na semana em que a corrida eleitoral começa a esquentar, com o início das convenções partidárias que devem oficializar as candidaturas, o Foro de Teresina dedica seu primeiro bloco à intrincada disputa por alianças em um cenário de grande indefinição; no segundo bloco, dedicado às disputas estaduais, as primeiras pesquisas indicam que haverá muito pouca renovação política; para encerrar, comentamos os prejuízos econômicos e políticos  decorrentes da greve dos caminhoneiros em maio.

Bloco 1: O nome da noiva
A incerteza a respeito dos rumos da próxima eleição tem dado um poder de barganha crescente ao “Centrão”, bloco formado por DEM, PP, PRB e Solidariedade. O grupo, ao qual seu uniu o PR de Valdemar Costa Neto, decidiu pela indicação de Josué Gomes como candidato a vice nas urnas – resta decidir se na chapa de Ciro Gomes ou de Geraldo Alckmin. O empresário mineiro se tornou a noiva da disputa eleitoral: enquanto Ciro deve amenizar seu discurso para atraí-lo, Alckmin, que tem a preferência do bloco, precisa demonstrar que sua candidatura ainda pode crescer.

Bloco 2: A renovação não virá
Os brasileiros elegerão, em outubro, 1 654 representantes para diferentes cargos, de presidente da República a deputados estaduais. Mas o anseio popular por renovação na política muito provavelmente vai ficar sendo apenas isso mesmo, um desejo. A falta de renovação é consequência das regras aprovadas pelos próprios políticos para a próxima eleição. Elas favorecem quem já ocupa algum cargo público e dificultam o surgimento de novas lideranças.

Bloco 3: O custo-Temer
A greve dos caminhoneiros deixou um rastro de prejuízos sobre a economia brasileira. Segundo dados divulgados pelo Banco Central, a paralisação provocou queda na previsão de crescimento do PIB, a inflação foi a maior para o mês de junho em 23 anos, e a indústria registrou o seu segundo pior desempenho desde que os indicadores começaram a ser medidos pelo IBGE. Os números servem como epitáfio da candidatura de Henrique Meirelles à Presidência.

Quer ouvir os episódios anteriores? Clique aqui.

Você também pode ouvir o podcast em outras plataformas:

 Spotify: clique aqui.

 iTunes: clique aqui.

 SoundCloud: clique aqui.

 YouTube: clique aqui.

Resultado de imagem para stitcher icone  Stitcher: clique aqui.

Resultado de imagem para rss  Feed: é possível acompanhar o Foro de Teresina por outros agregadores. Para isso, o RSS do podcast é http://forodeteresina.libsyn.com/rss

Está tendo dificuldades para ouvir o podcast? Confira o nosso guia.

Ficha técnica:
Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Malu Gaspar
Direção: Paula Scarpin
Produção: Luiza Miguez, Luigi Mazza e Mari Faria
Edição: Filipe Di Castro
Finalização e mixagem: João Jabace
Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno
Identidade visual: João Brizzi
Ilustração: Paula Cardoso
Distribuição: Kellen Moraes, Luigi Mazza e Yasmin Santos
Gravado no estúdio da Rádio Batuta, no Instituto Moreira Salles

Leia também

Últimas Mais Lidas

EUA devolvem fortuna à família Hawilla

Com a morte do delator do escândalo Fifa, Justiça restitui à viúva e aos filhos patrimônio de R$ 59 milhões em dinheiro e apartamento em condomínio em ilha de Miami

Merval e a democracinha*

A polarização política, os cidadãos de bem e os inimigos da vida civilizada no país

O Paciente e O Banquete – frutos da tragédia

Vistos em conjunto, os dois filmes tornam-se reflexo do cenário político atual

Ciro, a vela e o dane-se

Só ele impede segundo turno antecipado entre Bolsonaro e Haddad

Marcos Lisboa: “Me comparar a Paulo Guedes é demais”

Cotado como ministro da Fazenda em um governo do PT, economista responde a Ciro Gomes, que o chamou de “ultrarreacionário”

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

Sem a elite, sem (quase) nada

Em doze anos, Alckmin sai de 45% para 6% das intenções de voto no eleitorado que cursou universidade; eleitores migram principalmente para Bolsonaro

Lacrou: não entra mais nome novo na urna

Se um candidato morrer ou desistir, sua cara e seu número continuarão aparecendo na tela; TSE fechou os registros e diz que não muda mais

A nossa hora mais escura

O legado de trinta anos de democracia está em jogo nesta eleição

Bolsonaro e Haddad vão ao JN, bombam no Twitter e crescem

Jornal Nacional foi evento mais tuitado das campanhas dos candidatos do PSL e do PT; apresentadores viraram o assunto após as entrevistas

1

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

2

Paulo Guedes contra o liberalismo

A história mostra que uma onda de ódio só chega ao poder quando normalizada

3

Aluguel do PSL custa R$ 1,8 milhão à campanha de Bolsonaro

Ex-presidente do partido, Luciano Bivar recebeu sozinho, até agora, 28% dos gastos da cúpula nacional da sigla que cedeu ao ex-capitão

4

Antipetismo e democracia

O candidato do PT e o candidato do PSL não são dois lados da mesma moeda

5

SUS salva Bolsonaro por R$ 367,06

Pago pelo sistema público brasileiro, cirurgião de veias e artérias de Juiz de Fora é tirado de almoço de família para achar e conter hemorragia no candidato

6

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

7

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

8

O mínimo e o justo

Menos Estado gera mais justiça social?

9

Por que mulheres trocaram Marina por Haddad, Ciro e Bolsonaro

De líder no voto feminino, candidata despencou para o quarto lugar; seu discurso é “sincero”, mas falta clareza, dizem ex-eleitoras

10

Sem a elite, sem (quase) nada

Em doze anos, Alckmin sai de 45% para 6% das intenções de voto no eleitorado que cursou universidade; eleitores migram principalmente para Bolsonaro