rádio piauí

Foro de Teresina #12: O quebra-cabeça dos estados, o PT volta às origens, e o teste televisivo de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os fatos recentes da corrida presidencial

02ago2018_17h00
O ex-capitão passou sem grandes arranhões pela entrevista ao Roda Viva, seu principal teste até o momento.
O ex-capitão passou sem grandes arranhões pela entrevista ao Roda Viva, seu principal teste até o momento. ILUSTRAÇÃO: PAULA CARDOSO

Nesta semana, o Foro de Teresina aborda as dificuldades e as contradições entre as alianças para a eleição presidencial e a formação dos palanques nos estados; no segundo bloco, o assunto é o programa de governo do PT; por fim, no último bloco, discutimos a participação de Jair Bolsonaro no Roda Viva.

Bloco 1: O quebra-cabeça nos estados
As alianças nacionais entre os partidos começam a tomar forma, mas os arranjos regionais seguem uma lógica própria e impõem desafios aos candidatos a presidente. Embora as cúpulas do Centrão tenham fechado com Geraldo Alckmin, em Minas Gerais e Goiás os candidatos dessas legendas se enfrentam diretamente; em outros estados, como Maranhão e Ceará, partidos do bloco apoiam adversários do tucano. Numa eleição em que uma pequena diferença de votos pode colocar um presidenciável no segundo turno, uma boa combinação de arranjos locais pode ser decisiva.

Bloco 2: O programa-raiz do PT
A Executiva Nacional do PT aprovou uma carta com as cinco “ideias-força” que devem embasar seu plano de governo. Elaborado pelo coordenador da campanha de Lula, Fernando Haddad, o documento põe em evidência temas como a regulação dos meios de comunicação e a revisão da Lei Anticorrupção. O programa é uma tentativa de agrupar a militância em torno de Haddad – que, embora seja o mais cotado para substituir Lula, ainda enfrenta resistência interna no partido.

Bloco 3:  O fenômeno Bolsonaro e o desafio do jornalismo
O ex-capitão passou sem grandes arranhões pela entrevista ao Roda Viva, seu principal teste até o momento. Confrontado por jornalistas de alguns dos maiores veículos impressos do país, reproduziu seus bordões polêmicos para uma audiência recorde, tanto na tevê aberta como na internet. O embate fortaleceu a narrativa bolsonarista de que ele é perseguido pela grande mídia. E acendeu o debate sobre como o jornalismo deve cobrir uma candidatura que a elite intelectual abomina, mas que desperta o engajamento de uma porção considerável do eleitorado.

*

Correção: diferentemente do que foi dito pela repórter Malu Gaspar, o spread bancário é a diferença entre os juros que o banco paga ao tomar empréstimos no mercado e os juros que ele cobra dos clientes que pegam dinheiro emprestado.

*

Quer ouvir os episódios anteriores? Clique aqui.

Você também pode ouvir o podcast em outras plataformas:

 Spotify: clique aqui.

 iTunes: clique aqui.

 SoundCloud: clique aqui.

 YouTube: clique aqui.

Resultado de imagem para stitcher icone  Stitcher: clique aqui.

Resultado de imagem para rss  Feed: é possível acompanhar o Foro de Teresina por outros agregadores. Para isso, o RSS do podcast é http://forodeteresina.libsyn.com/rss

Está tendo dificuldades para ouvir o podcast? Confira o nosso guia.

Ficha técnica:
Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Malu Gaspar
Direção: Paula Scarpin
Produção: Luiza Miguez, Luigi Mazza e Mari Faria
Edição: Filipe Di Castro
Finalização e mixagem: João Jabace
Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno
Identidade visual: João Brizzi
Ilustração: Paula Cardoso
Distribuição: Kellen Moraes, Luigi Mazza e Yasmin Santos
Gravado no estúdio da Rádio Batuta, no Instituto Moreira Salles

mais rádio piauí

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #35: O decreto das armas, o teatro de Witzel e a prisão de Battisti

Podcast da piauí discute os fatos da semana na política nacional

Foro de Teresina #34: O bate-cabeça de Bolsonaro, os novos escândalos do governo e a crise no Ceará

Podcast da piauí analisa os fatos mais recentes da política nacional

Foro de Teresina #33: A posse de Bolsonaro, a posse de armas e a dura vida dos estados

Podcast da piauí analisa os primeiros passos do novo presidente e dos governadores

Foro de Teresina #32: A canetada de Marco Aurélio, o sumiço do Queiroz e a diplomacia de Bolsonaro

Podcast da piauí discute os fatos recentes da política nacional

Foro de Teresina #31: O escândalo do motorista, o antiministro do Meio Ambiente e o barraco do PSL

O podcast da piauí analisa os fatos mais recentes da política nacional

Foro de Teresina #30: A briga pelo Senado, os generais de Bolsonaro e a política do futebol

Podcast da piauí analisa os fatos da semana na política nacional

Maria Vai com as Outras ao vivo: Andréia Sadi e a mulher no jornalismo

O programa especial foi gravado no Festival piauí GloboNews de Jornalismo

Foro ao vivo: Os militares crescem, o primeiro teste de Janaina e a encruzilhada da oposição

Programa gravado no Festival piauí GloboNews de Jornalismo já está disponível

Foro de Teresina #29: Onyx no telhado, aumento supremo e o astro Olavo

Podcast da piauí analisa os fatos mais relevantes da semana política nacional

Foro de Teresina #28: A crise da democracia, lobistas no governo, e o Twitter como Diário Oficial

O podcast de política da piauí analisa os fatos da semana na política nacional

Mais textos
1

Olavo lidera insurgência entre bolsonaristas

Guru da extrema direita ataca comitiva do PSL na China, deputada responde e briga provoca racha em grupos pró-Bolsonaro no WhatsApp

2

Deputados do PSL na China mandam recado para Bolsonaro sobre Previdência

Integrante da comitiva diz que presidente deveria defender grupo das críticas de Olavo de Carvalho e avisa: “FHC perdeu sua reforma por um voto. Quantos votos o governo tem aqui na China?”

3

Excelentíssima Fux

Como a filha do ministro do STF se tornou desembargadora no Rio

4

The BolsozApp Herald

A rede social mais patriótica do Brasil

5

Genocídio

Em reportagem de 1969, o extermínio sem fim dos índios no Brasil

6

“Despetização” de Onyx tem só 1% de petistas

Em uma semana, governo Bolsonaro exonera 293 de cargos de confiança para eliminar quem "tem marca ideológica clara”, mas só 35 são filiados a partidos, dos quais três, ao PT

8

Povos da megadiversidade

O que mudou na política indigenista no último meio século