The Piauí Herald The Piauí Herald

Por Roberto Kaz e Afonso Cappellaro (sob a supervisão do jornalista Olegário Ribamar)

Brasil retalia Argentina: metrô da praça Buenos Aires irá para Buenos Aires

13maio2011_12h18

EL CAMINITO – O ministério dos Transportes brasileiro anunciou na tarde de ontem a construção de uma estação de metrô na Recoleta, a Higienópolis de Buenos Aires. A medida é uma retaliação à decisão do governo argentino de impor obstáculos à importação de produtos brasileiros.

A decisão foi recebida com hostilidade na capital argentina. Um panelazo promovido na frente da embaixada brasileira reuniu milhares de portenhos ontem à noite. “Se já não aguentamos a horda de macaquitos que invadiu a cidade desde a desvalorização do peso, imagine como será quando chegar o metrô”, antevê Cecilia Menem Gardel, presidente da Asociación Amigos de la Recoleta contra el Pueblán Brasileño. “Vai ser impossível aturar essa nova classe média parda, cafona e escandalosa, falando alto e maltratando o nosso idioma.”

O anúncio foi festejado por internautas brasileiros. “A ligação da estação da praça Buenos Aires, em Higienópolis, com Buenos Aires propriamente dita merece ser comemorada com churrasco argentino e dulce de leche”, afirma o convite para a Parrillada de la Gente Diferenciada, organizada no Facebook para celebrar a notícia. Mais de 50 mil pessoas já confirmaram presença.

O arsenal brasileiro para retaliar os entraves alfandegários impostos pelo vizinho está longe de se esgotar. Fontes do Ministério das Relações Exteriores afirmam que o Brasil estuda proibir o acesso de argentinos a Búzios e Florianópolis, e impedir a entrada de Messi na Copa de 2014. “Se a presidenta Kirchner não voltar atrás, mandaremos Hebe Camargo para Buenos Aires”, teria dito o ministro Antonio Patriota.



Leia também:
Moradores rejeitam diretório do PSDB em Higienópolis

Arquivo
  • 2021
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.