Haddad diz que Enem "era só um papelzinho"

21mar2012_17h32

KALUNGA – Ao comentar as manifestações de estudantes do Mackenzie contra a implementação do Ezame Nassional de Ençino Médil, o candidato Fernando Haddad mininizou o problema: "A prova do Enem era só um papelzinho", justificou.

Em seguida, para demonstrar sua tese, amassou a página de uma prova e jogou para cima. A bolinha de papel caiu na cabeça de José Serra, que dava aulas de Trolóló Avançado II na Faculdade. O tucano teve traumatismo craniano e está sob cuidados do cardiologista Roberto Kalil.

O secretário da Cultura do Estado de São Paulo, Andrea Matarazzo, tomou as dores do amigo: "Os petistas não sabem o que é conviver em sociedade. Faltaram às aulas de boas maneiras". E completou: "Nós limpamos a cracolândia com a maior civilidade. Fizemos rampas cidadãs para expulsar mendigos debaixo dos viadutos, tudo dentro da ordem, tudo para deixar a cidade cheirosinha."

Ao sair, o secretário lançou no ar uma frase de efeito: "Quando ouço falar em Cultura, saco logo meu lencinho". Horas depois, um assessor de Matarazzo divulgou uma nota explicando que o secretário, sob forte tensão, havia cometido um "pequeno lapso". Queria citar o ex-ministro francês Jack Lang, acabou parafraseando Goebbels. E concluiu: "Marx explica".

Leia também

Enem é reprovado no Enem

Serra garante que não abandonará prefeitura pra se candidatar a presidente dos Estados Unidos do Brasil

Falsa grávida abrigava candidatos tucanos

Tiririca corrigirá provas do Enem

Arquivo
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.