The Piauí Herald The Piauí Herald

Por Roberto Kaz e Afonso Cappellaro (sob a supervisão do jornalista Olegário Ribamar)

Sufocado pela concorrência de O Globo, piauí Herald pede concordata

27fev2014_13h37

Editorial: O dever de um blog XVII – A missão

O piauí Herald tem um profundo respeito por seus leitores e, ao longo de sua história, jamais se permitiu agir de outra forma. Não será diferente desta vez. 

Faz-se mister reconhecer sem meias palavras que o jornal O Globo vem atuando com descomunal competência no mesmo nicho de mercado deste blog. Ao tratar os mais variados assuntos com as mesmas objetividade, isenção e pluralismo que sempre pautaram este piauí Herald, o poderoso matutino cativou nossos leitores, seduziu nossos anunciantes e contratou nossos estagiários de 150 reais.

Sentimo-nos na obrigação de reconhecer o flagrante, o colossal despreparo deste piauí Herald para lidar com as graves implicações do que dizia à nação o advogado Jonas Tadeu. O Globo, mais uma vez, fez com que nos sentíssemos menores, obsoletos, inúteis, imprestáveis. Seus editoriais em defesa da democracia e da ordem ameaçadas constam dos anais do jornalismo, são como tábuas sagradas da liberdade de expressão. Para piorar, nossa principal fonte, o papagaio de Seu Matias, síndico do prédio onde mora a tia de Gregorio Duvivier, não fala mais conosco.

A pá de cal ainda estaria por vir. Nossa modesta redação, assentada no número 500 da Avenida Brasil, entrou em choque ao abrir a edição do Globo e topar com o furo de reportagem que vínhamos perseguindo há meses. Trabalhamos diuturnamente, sem parar, num esforço inédito de nossos repórteres, mas não logramos desvendar a espetacular notícia que o matutino fluminense ostenta hoje em sua capa: RIO TERÁ ROBOCOP CONTRA BLACK BLOCS. Tal formulação nos moeu de inveja e nos encheu de humilhação. A composição do título com a imagem despertou, em nós, os instintos mais primitivos. O arremate, no rodapé, com a chamada "Protestos não estão acima da crítica, diz filósofa", foi o tiro de misericórdia. Como diriam Lênin e Roberto Marinho: e agora, o que fazer?

Por um defeito de caráter, este piauí Herald prefere não fazer autocríticas. Nos falta o dom da humildade. Cientes de que cumprimos com nosso dever, anunciamos aqui a nossa concordata. Com a ajuda de José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino iniciaremos uma campanha de arrecadação online para pagar o fundo de garantia de nossos funcionários, que, graças a Deus, ganhavam pouco, pelo menos isso.
 

Arquivo
  • 2021
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.