Eduardo Cunha contrata ghost writer de José Mayer para reescrever sua defesa

05abr2017_16h32

PROJAC – Depois de ser condenado a 15 anos e 4 meses de prisão, Eduardo Cunha dispensou seus advogados e surpreendeu ao reconhecer que errou.

Logo após receber a sentença, o ex-deputado federal divulgou uma carta aberta em que reconhece que suas “brincadeiras de cunho mafioso ultrapassaram os limites do respeito que meus colegas acham que merecem”. Também se disse “fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que esquemas de corrupção podem ser disfarçados por trusts no exterior. Não podem. Não são. E a culpa é da Suíça”.

Segundo vazamentos, Cunha teria recorrido à mesma equipe de comunicação que auxiliou José Mayer no caso de assédio sexual em que o ator se envolveu recentemente. Especialistas observam, no entanto, que o ex-parlamentar pode simplesmente ter editado a carta divulgada por Mayer para adequá-la a si mesmo.

Em Brasília, outros políticos citados na Lava Jato organizaram a campanha “Mexeu com Um, Mexeu com Todos”. Romero Jucá, Moreira Franco e Aloysio Nunes publicaram fotos em suas redes virtuais vestindo camisetas com o lema da iniciativa.

Arquivo
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.