Participação de Cabo Daciolo foi ação promocional do programa Choque de Cultura

10ago2018_15h31
Como marca registrada de seu personagem, Daciolo vai usar a frase “Isso é coisa da URSAL!”
Como marca registrada de seu personagem, Daciolo vai usar a frase “Isso é coisa da URSAL!”

TÁ CERTA A INDIGNAÇÃO – Mistério desfeito. O humorista Caito Mainier, que interpreta o personagem Rogerinho do Ingá, convocou uma coletiva de imprensa, hoje pela manhã, para revelar que a participação de Cabo Daciolo no debate presidencial nada mais era do que um teaser da nova temporada do programa Choque de Cultura. “Faltou ele dizer que a Justiça tem que acabar”, brincou Mainier, referindo-se ao bordão de seu personagem Rogerinho no programa veiculado no YouTube. “Mas aí o Benevenuto [nome real do personagem Cabo Daciolo] tirou da manga uma muito melhor, dizendo que vai levar a nação a clamar ao Senhor. Ainda fez homenagem póstuma ao Enéas. Foi coisa de gênio.”

Mainier revelou que na próxima temporada do Choque de Cultura, Cabo Daciolo vai substituir os personagens Renan, Julinho e Maurílio, que acabaram dispensados do programa. “Até tentamos fazer uma bancada com os quatro, mas a diferença foi gritante. Diante do Daciolo, os outros três personagens pareciam integrantes da Academia Sueca.” Comparou: “Foi um efeito parecido ao ocorrido ontem no debate, que acabou fazendo com que o Ciro e o Bolsonaro pareçam pessoas ponderadas”.

Fontes indicam que os roteiros de Daciolo para os próximos debates já estão em estágio avançado. [ALERTA DE SPOILER]: Em encontros futuros, o candidato deve afirmar que vai transformar em artigos constitucionais ideias que leu em caixas de comentário de portais de notícias, fazer correlações entre o enredo de Velozes e Furiosos 6 e políticas públicas de educação, afirmar que, se ouvidos de trás para frente, os discursos da ex-presidenta Dilma Rousseff revelam planos para uma dominação comunista e detalhar um projeto de desenvolvimento de uma linha de transporte alternativo ligando Manaus a Porto Alegre.

Leia também

Últimas Mais Lidas

EUA devolvem fortuna à família Hawilla

Com a morte do delator do escândalo Fifa, Justiça restitui à viúva e aos filhos patrimônio de R$ 59 milhões em dinheiro e apartamento em condomínio em ilha de Miami

Merval e a democracinha*

A polarização política, os cidadãos de bem e os inimigos da vida civilizada no país

O Paciente e O Banquete – frutos da tragédia

Vistos em conjunto, os dois filmes tornam-se reflexo do cenário político atual

Ciro, a vela e o dane-se

Só ele impede segundo turno antecipado entre Bolsonaro e Haddad

Marcos Lisboa: “Me comparar a Paulo Guedes é demais”

Cotado como ministro da Fazenda em um governo do PT, economista responde a Ciro Gomes, que o chamou de “ultrarreacionário”

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

Sem a elite, sem (quase) nada

Em doze anos, Alckmin sai de 45% para 6% das intenções de voto no eleitorado que cursou universidade; eleitores migram principalmente para Bolsonaro

Lacrou: não entra mais nome novo na urna

Se um candidato morrer ou desistir, sua cara e seu número continuarão aparecendo na tela; TSE fechou os registros e diz que não muda mais

A nossa hora mais escura

O legado de trinta anos de democracia está em jogo nesta eleição

Bolsonaro e Haddad vão ao JN, bombam no Twitter e crescem

Jornal Nacional foi evento mais tuitado das campanhas dos candidatos do PSL e do PT; apresentadores viraram o assunto após as entrevistas

1

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

2

Aluguel do PSL custa R$ 1,8 milhão à campanha de Bolsonaro

Ex-presidente do partido, Luciano Bivar recebeu sozinho, até agora, 28% dos gastos da cúpula nacional da sigla que cedeu ao ex-capitão

3

Antipetismo e democracia

O candidato do PT e o candidato do PSL não são dois lados da mesma moeda

4

Paulo Guedes contra o liberalismo

A história mostra que uma onda de ódio só chega ao poder quando normalizada

5

SUS salva Bolsonaro por R$ 367,06

Pago pelo sistema público brasileiro, cirurgião de veias e artérias de Juiz de Fora é tirado de almoço de família para achar e conter hemorragia no candidato

6

Ciro queima pontes com o Exército

Cúpula militar reage à declaração do candidato de que general Villas Bôas “pegaria uma cana” por falar de política; de “bom quadro”, pedetista vira “insensato”

7

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

8

O mínimo e o justo

Menos Estado gera mais justiça social?

9

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

10

Por que mulheres trocaram Marina por Haddad, Ciro e Bolsonaro

De líder no voto feminino, candidata despencou para o quarto lugar; seu discurso é “sincero”, mas falta clareza, dizem ex-eleitoras