Em reação à carta da ONU para Lula, Bolsonaro apela à OTAN

17ago2018_18h49
A carta de Bolsonaro foi devolvida pelos Correios por conter o endereço de “Chalé do Noel, Lapônia”
A carta de Bolsonaro foi devolvida pelos Correios por conter o endereço de “Chalé do Noel, Lapônia”

VERBA VOLANT, SCRIPTA MANENT – A coordenação da campanha do presidenciável Jair Bolsonaro entrou hoje com um pedido para que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), aliança militar internacional, o apoie. O movimento de Bolsonaro veio após a equipe de Lula apresentar uma carta em que a Organização das Nações Unidas (ONU) deu seu aval à participação do ex-presidente nas eleições deste ano.

“A carta é minha, o papel é meu, a impressora é minha, e eu escrevo pra quem bem entender, ok?”, respondeu o ex-capitão quando questionado sobre a correspondência. O documento foi liberado para a imprensa, e nele se lê: “Dona Otan, por favor, me envie uma cartinha dizendo que eu posso matar vagabundo. Também gostaria de usar o verbo ‘estuprar’ e o termo ‘mimimi’ sem que nenhum vagabundo faça mimimi nem mereça ser estuprado pela minha pessoa.”

Outros candidatos seguiram o mesmo caminho e apelaram a órgãos internacionais. O MDB afirma que até o começo da semana vai receber a resposta da Organização Mundial do Comércio (OMC) em relação à candidatura de Henrique Meirelles. O presidente Michel Temer aproveitou a movimentação para enviar correspondência à Transilvânia. O governo da Romênia, país onde se situa a famosa região, foi rápido ao frisar que não conhece Temer e não deseja ter sua imagem associada ao político. Já o candidato Cabo Daciolo declarou: “Mandei um telegrama para estabelecer contato com a única entidade capaz de deter o avanço das forças escusas que se apoderam da nossa nação: o governo de Nárnia. Venceremos!”.

Leia também

Últimas Mais Lidas

EUA devolvem fortuna à família Hawilla

Com a morte do delator do escândalo Fifa, Justiça restitui à viúva e aos filhos patrimônio de R$ 59 milhões em dinheiro e apartamento em condomínio em ilha de Miami

Merval e a democracinha*

A polarização política, os cidadãos de bem e os inimigos da vida civilizada no país

O Paciente e O Banquete – frutos da tragédia

Vistos em conjunto, os dois filmes tornam-se reflexo do cenário político atual

Ciro, a vela e o dane-se

Só ele impede segundo turno antecipado entre Bolsonaro e Haddad

Marcos Lisboa: “Me comparar a Paulo Guedes é demais”

Cotado como ministro da Fazenda em um governo do PT, economista responde a Ciro Gomes, que o chamou de “ultrarreacionário”

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

Sem a elite, sem (quase) nada

Em doze anos, Alckmin sai de 45% para 6% das intenções de voto no eleitorado que cursou universidade; eleitores migram principalmente para Bolsonaro

Lacrou: não entra mais nome novo na urna

Se um candidato morrer ou desistir, sua cara e seu número continuarão aparecendo na tela; TSE fechou os registros e diz que não muda mais

A nossa hora mais escura

O legado de trinta anos de democracia está em jogo nesta eleição

Bolsonaro e Haddad vão ao JN, bombam no Twitter e crescem

Jornal Nacional foi evento mais tuitado das campanhas dos candidatos do PSL e do PT; apresentadores viraram o assunto após as entrevistas

1

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

2

Aluguel do PSL custa R$ 1,8 milhão à campanha de Bolsonaro

Ex-presidente do partido, Luciano Bivar recebeu sozinho, até agora, 28% dos gastos da cúpula nacional da sigla que cedeu ao ex-capitão

3

Antipetismo e democracia

O candidato do PT e o candidato do PSL não são dois lados da mesma moeda

4

Paulo Guedes contra o liberalismo

A história mostra que uma onda de ódio só chega ao poder quando normalizada

5

SUS salva Bolsonaro por R$ 367,06

Pago pelo sistema público brasileiro, cirurgião de veias e artérias de Juiz de Fora é tirado de almoço de família para achar e conter hemorragia no candidato

6

Ciro queima pontes com o Exército

Cúpula militar reage à declaração do candidato de que general Villas Bôas “pegaria uma cana” por falar de política; de “bom quadro”, pedetista vira “insensato”

7

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

8

O mínimo e o justo

Menos Estado gera mais justiça social?

9

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

10

Por que mulheres trocaram Marina por Haddad, Ciro e Bolsonaro

De líder no voto feminino, candidata despencou para o quarto lugar; seu discurso é “sincero”, mas falta clareza, dizem ex-eleitoras